Gênero e escola do campo

o lugar da atuação docente feminina

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14393/RCT153515

Resumo

Esse artigo tem como objetivo analisar o perfil das profissionais docentes que atuam na escola do campo em um contexto local da região semiárida potiguar. Aborda-se o lugar do gênero feminino na escola, no sentido de estabelecer uma correlação com a luta das mulheres na conquista de espaço social. Trata-se de um estudo misto, ao combinar as pesquisas bibliográfica e documental, se utilizando das abordagens quantitativa e qualitativa, realizada nas escolas do campo municipais de ensino fundamental – séries iniciais, de um município de pequeno porte da região semiárida potiguar. Os dados coletados revelaram questões importantes e também preocupantes. Uma educação marcada pela presença do feminino 62% do total, com atuação polivalente, observou-se quadro de professores provisórios (32%), com   baixos salários e pouca valorização do profissional que atua na escola do campo.  O trabalho docente, de caráter provisório, representa uma exploração do feminino mascarado por um subemprego. Porém, a presença de mulheres na escola do campo demonstra a emancipação de mulheres que assume o compromisso de contribuir para a superação das relações opressivas e de discriminação da sociedade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Vânia Maria Pessoa Rodrigues, Universidade do Estado do Rio Grande do Norte

Possui graduação em Pedagogia pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte - UFRN (2004); graduação em Ciências Econômicas pela Universidade do Estado do Rio Grande do Norte - UERN (1999). E, cursando Educação Física pela Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN), Campus de Pau dos Ferros, através do Plano de Formação de Professores da Educação Básica / PARFOR. Possui Especialização em Metodologia do Ensino Fundamental e Médio pela Universidade Estadual do Vale do Acaraú - UVA e Especialização em Mídias na Educação pela Universidade do Estado do Rio Grande do Norte. Atualmente é docente, atuando com 22 anos na rede de ensino municipal de São Miguel / RN, Ensino Fundamental. Tem experiência nas ciências humanas e sociais com ênfase na formação de professores, na orientação de estudos.

Simone Marinho Cabral dos Santos, Universidade do Estado do Rio Grande do Norte

É Professora do Departamento de Educação da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (Campus de Pau dos Ferros). É Graduada em Ciências Sociais pela UERN (1999), mestre em Sociologia Rural pela UFPB (2002) e Doutora pelo Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais da UFRN (2012). Foi Assessora Pedagógica da Pró-Reitoria de Extensão da UERN (2007). Coordena projetos de extensão e de pesquisa na UERN em parceria com organizações não-governamentais. Atualmente é docente do Programa de Pós-Graduação em Ensino (PPGE/UERN/CAMEAM) e do Programa de Pós-Graduação em Planejamento e Dinâmicas Territoriais do Semiárido. Líder do grupo de pesquisa NEEd e membro do GEPPE e Núcleo de Extensão NUEDH. É membro da Rede Interdisciplinar Interinstitucional Êxito Escolar, Empoderamento e Ascensão Social (RIEAS - Endereço https://rieas.com.br/membros/). Tem experiência na área de Sociologia, Educação e Ensino, atuando principalmente nos seguintes temas: educação do campo, ensino, meio rural, gestão territorial, educação em direitos humanos e sucesso escolar. 

Themis Cristina Mesquita Soares, Universidade do Estado do Rio Grande do Norte

Possui graduação em EDUCAÇÃO FÍSICA (LICENCIATURA PLENA) pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (1994), mestrado em Educação Física (ATIVIDADE FÍSICA E SAÚDE) pela Universidade Federal de Santa Catarina (2004), Doutorado em Ciencias da Saúde pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (2012) Pós Doutorado (2017) na Universidade do Estado do Rio Grande do Norte. Atualmente é professora adjunto IV da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN/RN). Atuou no período de 2012 a 2014 na Secretaria de Saúde Publica do Rio Grande do Norte (SESAP) junto ao Programa Estadual em DST, Aids e Hepatites Virais. Atua na formação de profissionais de Saúde como colaboradora. É socio colaboradora da Associação Brasileira de Saúde Coletiva (ABRASCO). Coordena o projeto de extensão Observatório da Saúde na UERN, principalmente no desenvolvimento das atividades da academia da saúde para grupos especiais no CCUERN. Atualmente esta vinculada ao Programa de Mestrado Acadêmico em Planejamento e Dinâmicas Territoriais no Semiárido PLANDITES/ CAMEAM/ UERN. Estuda a relação entre as práticas corporais e os indicadores de saúde, HIV/Aids, Políticas de Saúde, Políticas de Esporte e Lazer e Desenvolvimento Regional.

Downloads

Publicado

04-08-2020

Como Citar

PESSOA RODRIGUES, V. M.; CABRAL MARINHO DOS SANTOS, S. .; MESQUITA SOARES, T. C. . Gênero e escola do campo: o lugar da atuação docente feminina. Revista Campo-Território, Uberlândia, v. 15, n. 35 Abr., p. 395–417, 2020. DOI: 10.14393/RCT153515. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/campoterritorio/article/view/53049. Acesso em: 18 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos