“Pra lá e pra cá”

o sentido do lugar e do migrar entre jovens rurais

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14393/RCT153612

Resumo

Este trabalho faz parte dos estudos parciais da pesquisa de dissertação, que busca compreender como o sentido do lugar e do migrar é acionado no processo migratório dos jovens rurais da comunidade de Santana do Mundo Novo, município de Juramento, Minas Gerais, e busca pesquisar também as motivações e consequências dessa migração. Para tanto, optou-se por uma metodologia qualitativa, com revisão bibliográfica e pesquisa de campo, permeada pelas contribuições da fenomenologia, antropologia e da geografia humanista. Para a coleta de dados, estão sendo realizadas entrevistas semiestruturadas, que serão complementadas com uma oficina de grupo focal a ser realizada no segundo semestre de 2019. Além disso, também são utilizados o diário de campo, fotografias, e dados secundários para contextualização do lugar. A comunidade, que tem a migração como parte de sua história, continua sendo espaço de fluxos migratórios, dentre outras formas de mobilidade espacial. Rural e urbano assumem novas formas de interação no contexto atual, fazendo emergir formas de mobilidade que por vezes se tornam parte de um modo de vida, sendo necessário entender o sentido desse movimento “pra lá e pra cá” para aqueles que o vivenciam.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jaqueline da Silva Teixeira, Universidade Estadual de Montes Claros

Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Social – PPGDS, Universidade Estadual de Montes Claros - UNIMONTES, Montes Claros, MG.

Downloads

Publicado

03-07-2020

Como Citar

TEIXEIRA, J. da S. “Pra lá e pra cá” : o sentido do lugar e do migrar entre jovens rurais . Revista Campo-Território, Uberlândia, v. 15, n. 36 Jul., p. 305–324, 2020. DOI: 10.14393/RCT153612. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/campoterritorio/article/view/51860. Acesso em: 21 jul. 2024.