Agrotóxicos, uma violência silenciosa

a saúde dos cortadores da cana-de-açúcar em Laranjeiras/Sergipe

Autores

  • Thaís Moura dos Santos Universidade Federal de Sergipe
  • Rosana de Oliveira Santos Batista Universidade Federal de Sergipe

DOI:

https://doi.org/10.14393/RCT132908

Resumo

O presente artigo objetiva analisar a saúde do trabalhador a partir do uso intensivo de agrotóxico na lavoura de cana-de-açúcar no município de Laranjeiras/SE, bem como identificar os principais agrotóxicos utilizados e o número de óbitos via contaminação por agrotóxicos. Os canaviais por si só já se constituem como um ambiente de precarização do trabalhador e de desumanização do sujeito que atua nessa atividade. No entanto, essa ocupação torna-se mais perigosa e degradante, ao passo que os trabalhadores cotidianamente estão em contato com agrotóxicos. Nessa direção, os procedimentos metodológicos adotados para direcionar as análises presentes nesse texto basearam-se na leitura e interpretação de textos, livros, revistas, periódicos, documentos, trabalhos de campo e analise do discurso. Concluímos que o uso de agrotóxicos no município de Laranjeiras é uma constante, identificamos diversos tipos de agrotóxicos das mais variadas toxidades e classificações, esses químicos são responsáveis por vitimar os trabalhadores da cana-de-açúcar, sujeitos que apresentam diversos sintomas de intoxicações agudas e crônicas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Thaís Moura dos Santos, Universidade Federal de Sergipe

Mestranda do Programa de Pós Graduação em Geografia - PPGEO/US

Rosana de Oliveira Santos Batista, Universidade Federal de Sergipe

Doutora do Departamento de Geografia. Profª do Programa de Pós Graduação em Rede PROFCIAMB/UFS

Downloads

Publicado

27-03-2019

Como Citar

SANTOS, T. M. dos; BATISTA, R. de O. S. Agrotóxicos, uma violência silenciosa: a saúde dos cortadores da cana-de-açúcar em Laranjeiras/Sergipe. Revista Campo-Território, Uberlândia, v. 13, n. 29 Abr., 2019. DOI: 10.14393/RCT132908. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/campoterritorio/article/view/42049. Acesso em: 18 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos