Conflitos agrários no estado de Rondônia-Brasil

as disputas por terras e a violência vivida no campo

Autores

  • Tânia Olinda Lima Universidade Federal de Rondônia
  • Marilia Locatelli Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - EMBRAPA

DOI:

https://doi.org/10.14393/RCT122709

Resumo

Pretende-se, por meio da pesquisa diagnosticar o processo de conflitos agrários no Estado de Rondônia, evidenciando as áreas de disputas e as consequências impostas aos camponeses pela cúpula capitalista. Para isso, fez-se necessário realizar uma busca em arquivos, documentos, publicações e jornais disponíveis pelas principais entidades governamentais e não governamentais dentre elas: o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária - Incra, Comissão Pastoral da Terra - CPT, autores que discutem sobre a reforma agrária no Brasil e em Rondônia. Os municípios com maior número de acampamentos sem-terra e processos são Vilhena, Parecis e Chupinguaia, respectivamente, todavia, a região do Vale do Jamari, ultimamente tem sido palco da barbárie continuada. Enfim, apesar de todas as contradições, tendências e escolhas presentes no cotidiano das lutas, tomara que os movimentos sociais do campo e da cidade continuem ensaiando resistências coletivas contra as formas abusivas de exploração e pela vida digna no campo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Tânia Olinda Lima, Universidade Federal de Rondônia

Possui graduação em Engenharia de Pesca pela Universidade Federal de Rondônia (2014), Campus de Presidente Médici Rondônia, Brasil. Em andamento Pósgraduação lato sensu em Gestão Ambiental e Desenvolvimento Sustentável e mestrado pelo Programa de Pós-Graduação em Geografia

Marilia Locatelli, Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - EMBRAPA

Possui graduação em Engenharia Florestal pela Universidade Federal de Santa Maria (1981), Mestrado em Ciência Florestal pela Universidade Federal de Viçosa (1984) e Ph.D. em Ciência do Solo - North Carolina State University (2000) - reconhecido pela Universidade Federal de Viçosa (Brasil), como Doutorado em Solos e Nutrição de Plantas, em 2007. Atualmente é pesquisadora da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, professora do Programa de Pós-graduação em Geografia (Mestrado e Doutorado) da Universidade Federal de Rondônia com a disciplina Uso e Ocupação do Solo na Pan-Amazônia, bem como é professora de tempo parcial da Faculdade de Ciências Humanas e Letras de Rondônia ministrando as disciplinas de Agrosilvicultura Tropical , Ecologia Florestal, Elaboração de Projetos e Solos I no Curso de Engenharia Florestal. De dezembro de 2009 a outubro de 2011, foi a pesquisadora responsável pelo Laboratório de Análise de Solos e Plantas da Embrapa Rondônia, voltando a responder pelo mesmo laboratório a partir de janeiro de 2013. Tem experiência na área de Recursos Florestais e Engenharia Florestal, com ênfase em Solos Florestais, atuando principalmente nos seguintes temas: sistemas agroflorestais, castanha-do brasil, silvicultura de espécies florestais exóticas e nativas, nutrição florestal, agroecologia.

Downloads

Publicado

18-10-2018

Como Citar

LIMA, T. O.; LOCATELLI, M. Conflitos agrários no estado de Rondônia-Brasil: as disputas por terras e a violência vivida no campo. Revista Campo-Território, Uberlândia, v. 12, n. 27 Ago., 2018. DOI: 10.14393/RCT122709. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/campoterritorio/article/view/40329. Acesso em: 14 jun. 2024.

Edição

Seção

Artigos