Morangos do Vale do Caí-RS: um sistema agroalimentar territorializado

Autores

  • Suzimary Specht Universidade Federal de Santa Maria

DOI:

https://doi.org/10.14393/RCT91924254

Palavras-chave:

Vale do Caí, Morangos, Sistemas Agroalimentares Localizados, Território Produtivo, Identidade

Resumo

No Vale do Caí, RS, ao longo de cinco décadas, vem sendo sedimentada uma relação de vínculo e identidade dos atores sociais vinculados à produção de morangos e o local, configurando-se assim um Sistema Agroalimentar Localizado. Deste modo objetiva-se neste estudo analisar esta produção de morangos convencionais através das quatro dimensões da abordagem do SIAL: histórica, técnica, alimentícia e institucional. A metodologia é qualitativa, embasada em entrevistas semiestruturadas aplicados a 28 produtores de morango convencionais, uma amostra de 16% do total, e a outros 28 atores sociais que integram a cadeia produtiva desta fruta nos municípios de Bom Princípio, Feliz e São Sebastião do Caí. A análise das dimensões propiciou a observação de quão diverso é o SIAL do Morango no Vale do Caí, sendo esta diversidade atribuída pelas diferentes conotações, das econômicas às culturais, que conformam e dão sentido a este território produtivo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Suzimary Specht, Universidade Federal de Santa Maria

Departamento Multidisciplinar Curso de Gestão Ambiental

Downloads

Publicado

30-10-2014

Como Citar

SPECHT, S. Morangos do Vale do Caí-RS: um sistema agroalimentar territorializado . Revista Campo-Território, Uberlândia, v. 9, n. 19 Out., p. 6–31, 2014. DOI: 10.14393/RCT91924254. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/campoterritorio/article/view/24254. Acesso em: 25 fev. 2024.

Edição

Seção

Artigos