ESTÁGIO SUPERVISIONADO E FORMAÇÃO DOCENTE EM GEOGRAFIA: UMA PROPOSTA GEOETNOGRÁFICA E EMANCIPADORA

Autores

  • Rosalvo Nobre Carneiro Universidade do Estado do Rio Grande do Norte

DOI:

https://doi.org/10.14393/RCG238960528

Palavras-chave:

Teoria do agir comunicativo, Jürgen Habermas, Interesses do conhecimento, Formação docente, Geografia

Resumo

Há quatro saberes de fundo consensuais do mundo da vida acadêmico: o estágio como prática de ensino; o estágio e a relação teoria e prática; o estágio e a relação universidade e escola; e o estágio e a formação da identidade docente. Diante deles, argumenta-se que a identificação com a docência implica na compreensão da formação profissional como exigente de interesses mais elevados do conhecimento. Objetiva-se destacar o primado do interesse emancipatório, valorizando-se o interesse prático e não negligenciado, o interesse técnico para a formação docente no estágio curricular supervisionado em Geografia. Associa-se a pesquisa geoetnográfica e a teoria do agir comunicativo do filósofo Jürgen Habermas, e descreve-se a sua organização e funcionamento no estágio curricular supervisionado em uma licenciatura. O modelo do percurso formativo geoetnográfico é direcionado mediante análise dos processos de reconstrução de imagens, de saberes e de conhecimentos acerca do mundo da vida da educação e da escola. Essa reconstrução amplia a autonomia formativa, do pensamento, do autoconhecimento e da autoconsciência dos estagiários, e se revela de modo fático, diante de seu trajeto formativo profissional e pessoal como emancipação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rosalvo Nobre Carneiro, Universidade do Estado do Rio Grande do Norte

Professor do Departamento de Geografia e do Programa de Pós-Graduação em Ensino (PPGE). Pesquisador do Observatório das Paisagens Patrimoniais e Artísticas da América Latina (Rede OPPALA). Coordenador de área do Projeto PIBID Geografia (2018-2020 e 2020-2022). Coordenador do Projeto Nós Propomos! Pau dos Ferros/Alto Oeste Potiguar. Estudos centrados no pensamento de Jurgen Habermas no campo da Geografia e da Educação Geográfica. Temas de estudo e pesquisa: a) Geografias do mundo da vida com ênfase nos processos de colonização sistêmica sobre a cultura da Dança de Caboclos/Malhação do Judas no Brasil e na América Latina; 2) Educação Geográfica do Agir Comunicativo com destaque para a Formação Docente, Metodologias de Ensino e a Aprendizagem. (Texto informado pelo autor)

Downloads

Publicado

10-10-2022

Como Citar

CARNEIRO, R. N. ESTÁGIO SUPERVISIONADO E FORMAÇÃO DOCENTE EM GEOGRAFIA: UMA PROPOSTA GEOETNOGRÁFICA E EMANCIPADORA. Caminhos de Geografia, Uberlândia, MG, v. 23, n. 89, p. 290–305, 2022. DOI: 10.14393/RCG238960528. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/caminhosdegeografia/article/view/60528. Acesso em: 10 dez. 2022.

Edição

Seção

Artigos