SABER COMUM, SABER COM: O PAPEL DO ESPAÇO E DO TERRITÓRIO NA PRODUÇÃO IMATERIAL CAIÇARA

Autores

  • Willian Silva da Rocha Universidade Federal Fluminense - UFF

DOI:

https://doi.org/10.14393/RCG228255733

Palavras-chave:

Geografia Descolonial, Povos Tradicionais, Comunidades Tradicionais, Gêneros de Vida, Identidade

Resumo

O presente artigo tem como objetivo refletir acerca das implicações teóricas do debate do comum nas discussões sobre espaço e território na Geografia, tendo como foco central os conflitos e tensões territoriais que ocorrem historicamente na região Sul Fluminense, especificamente no bairro de São Gonçalo, Paraty - RJ. A metodologia do trabalho é embasada naquilo que Boaventura de Sousa Santos (2018) chamou epistemologias do Sul. Tais reflexões são fundamentadas por trabalhos de campo realizados na comunidade, rodas de conversa com os moradores e diálogos com diferentes líderes comunitários em diversos momentos. Há como resultado o relato de diferentes experiências comunitárias que endossam um arcabouço teórico acerca dos comuns do conhecimento na América Latina. Nota-se, neste sentido, a função das práticas tradicionais caiçaras como saberes vivos e como ações de resistência. Tais ações colocam o território como agente fundamental para a manutenção desses saberes, tal como seu caráter de projeto político.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

02-08-2021

Como Citar

da Rocha, W. S. (2021). SABER COMUM, SABER COM: O PAPEL DO ESPAÇO E DO TERRITÓRIO NA PRODUÇÃO IMATERIAL CAIÇARA . Caminhos De Geografia, 22(82), 53–69. https://doi.org/10.14393/RCG228255733

Edição

Seção

Artigos