ANÁLISE DA DINÂMICA TERRITORIAL DA PESCA NO MÉDIO ARAGUARI: O CASO DE FERREIRA GOMES (AP/BRASIL)

Autores

  • Thallys Rosa Universidade Federal do Amapá
  • Ricardo Angelo Pereira de Lima Universidade Federal do Amapá/Docente

DOI:

https://doi.org/10.14393/RCG217752510

Palavras-chave:

Amazônia, Hidroeletricidade, Impactos socioambientais, Pesca Artesanal, Rio Araguari

Resumo

A energia gerada por meio das Usinas Hidroelétricas de Energia (UHE), se consolidou como uma importante fonte no abastecimento energético, voltado para o desenvolvimento do Brasil. No entanto, o processo de implantação e operação desses empreendimentos tem produzido ao ambiente físico e social, uma série de impactos que agem especialmente nos territórios das comunidades locais. Essa fronteira energética encontrou na bacia do Rio Araguari, no estado do Amapá, um espaço favorável para seu desenvolvimento e expansão. Visto isso, este estudo realiza uma análise das dinâmicas territoriais da atividade de pesca, utilizando como recorte espacial o município de Ferreira Gomes. Metodologicamente se empregou as técnicas de pesquisa bibliográfica e, em campo, de grupo focal e mapeamento participativo. Os resultados obtidos revelaram que a pesca realizada no médio Araguari é fundamentalmente artesanal. Os pescadores locais têm no pescado a principal fonte de alimentação e renda. Anteriormente a implantação das UHE, a atividade tinha, nos rios e igarapés próximos, uma fonte abundante de recurso. Porém, as modificações no ambiente físico produzidas pelos empreendimentos, impuseram ao pescador a busca de novas estratégias territoriais de pesca, visto a fragilização dos territórios socialmente construídos e a diminuição da sua base produtiva.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

01-10-2020

Como Citar

ROSA, T.; PEREIRA DE LIMA, R. A. ANÁLISE DA DINÂMICA TERRITORIAL DA PESCA NO MÉDIO ARAGUARI: O CASO DE FERREIRA GOMES (AP/BRASIL). Caminhos de Geografia, Uberlândia, MG, v. 21, n. 77, p. 151–164, 2020. DOI: 10.14393/RCG217752510. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/caminhosdegeografia/article/view/52510. Acesso em: 9 dez. 2022.

Edição

Seção

Artigos