DESEMBOLSOS DO BNDES AO SETOR SUCROENERGÉTICO E OS PROCESSOS DE HOMOGENEIZAÇÃO TERRITORIAL ENERGÉTICO NO ESTADO DE SÃO PAULO

Autores

  • Ana Claudia Giannini Borges Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho
  • José Gilberto de Souza Universidade Estadual Paulista – UNESP

DOI:

https://doi.org/10.14393/RCG217651956

Palavras-chave:

Expansão sucroenergética, Antivalor, Financeirização da natureza, Estado, Fundos públicos

Resumo

A relação mercado e Estado no setor sucroenergético se modifica diante da inserção e padrão de importância que assume na economia doméstica e mundial, em períodos de maior ou menor intervenção estatal. Uma articulação (Estado-mercado) que vai delineando as formas de expansão e retração espacial, bem como estruturando padrões de concentração da propriedade e uso da terra, sobretudo no estado de São Paulo. Mesmo frente ao processo de desregulamentação imposto ao setor, observa-se que, dada sua posição na economia doméstica, na produção de commodities e atuação bursátil, o Estado, via BNDES, ainda disponibiliza recursos e viabiliza suas estratégias de expansão espacial e articulação financeira. Frente ao exposto, o artigo analisa os desembolsos do BNDES no estado de São Paulo, por finalidade e por município, microrregião e mesorregião, no período de 2000 a 2012, bem como seu impacto na produção e na diversidade produtiva. Verificou-se que tais processos resultam em um padrão de homogeneização territorial, compreendido como determinação das lógicas de consolidação hegemônica do agronegócio, ao aprofundar as relações mercantis e financeiras na agricultura nacional.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

03-08-2020

Como Citar

Borges, A. C. G., & Souza, J. G. de. (2020). DESEMBOLSOS DO BNDES AO SETOR SUCROENERGÉTICO E OS PROCESSOS DE HOMOGENEIZAÇÃO TERRITORIAL ENERGÉTICO NO ESTADO DE SÃO PAULO. Caminhos De Geografia, 21(76), 264–284. https://doi.org/10.14393/RCG217651956

Edição

Seção

Artigos