O COMÉRCIO DE TERRAS E A EXTRAÇÃO DA RENDA FUNDIÁRIA URBANA EM CIDADES DO RIO GRANDE DO NORTE: UM ESTUDO DE CASO DAS CIDADES DE BOA SAÚDE, LAGOA SALGADA E SERRA CAIADA-RN

Autores

  • Francisco Aracildo de Moura Universidade Federal do Rio Grande do Norte
  • Ademir Araújo da Costa Universidade Federal do Rio Grande do Norte - UFRN
  • José Erimar dos Santos UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMIÁRIDO - UFERSA

DOI:

https://doi.org/10.14393/RCG207245982

Palavras-chave:

Loteamentos, Terra, Renda da terra, Lei de terras.

Resumo

Esta pesquisa discute o parcelamento de terras a partir dos loteamentos existentes nas cidades de Boa Saúde, Lagoa Salgada e Serra Caiada no Rio Grande do Norte, onde o comércio de terras vem ocorrendo intensamente. Assim, buscamos compreender as motivações para que a terra venha sendo posta a venda por meio de lotes, o que tem impulsionado, principalmente, a extração da renda fundiária urbana nas cidades em tela. Nesse contexto, analisamos a terra enquanto provedora e sua função social para o povo até a aprovação da Lei de Terras aqui no Brasil, a qual reconfigura o modo de acesso à terra, colocando-a como produto. A terra, transformada em produto passível de uso e de troca, a posse desse bem, possibilita que o seu proprietário faça a extração das diferentes rendas: de monopólio, diferencial e absoluta, a depender das características existentes na terra posta no mercado. Observando as características dos loteamentos analisados em cada cidade, nos conduziu a compreensão de como vem se dando o processo de parcelamento e loteamento de terras em cidades potiguares.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Francisco Aracildo de Moura, Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Doutorando em Geografia, PPGE-UFRN; Mestre em Geografia, PPGE-UFRN, 2016. Especialista em Educação de Jovens e Adultos com

Ademir Araújo da Costa, Universidade Federal do Rio Grande do Norte - UFRN

Possui Graduação em Geografia pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (1976), Mestrado em Geografia (Geografia Humana) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1991) e Doutorado em Geografia (Geografia Humana) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2000) e Pós-Doutorado pela Universidade de Barcelona (2013). Atualmente é Professor Titular Nível E da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, lotado no Departamento de Geografia, sendo professor do Programa de Pós-Graduação e Pesquisa em Geografia (UFRN) em nível de mestrado e doutorado. Tem experiência na área de Geografia, com ênfase em Geografia Urbana e Geografia do Nordeste, atuando principalmente nos seguintes temas: verticalização das cidades, crescimento urbano, impactos socioespaciais, segregação e desigualdades regionais.

José Erimar dos Santos, UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMIÁRIDO - UFERSA

Licenciado em Geografia pela Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN) (2005-2009). Mestre em Geografia pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) (2010-2012). Doutor em Geografia por esta mesma universidade (2013-2015).

Downloads

Publicado

23-12-2019

Como Citar

DE MOURA, F. A.; DA COSTA, A. A.; DOS SANTOS, J. E. O COMÉRCIO DE TERRAS E A EXTRAÇÃO DA RENDA FUNDIÁRIA URBANA EM CIDADES DO RIO GRANDE DO NORTE: UM ESTUDO DE CASO DAS CIDADES DE BOA SAÚDE, LAGOA SALGADA E SERRA CAIADA-RN. Caminhos de Geografia, Uberlândia, MG, v. 20, n. 72, p. 345–359, 2019. DOI: 10.14393/RCG207245982. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/caminhosdegeografia/article/view/45982. Acesso em: 29 nov. 2022.

Edição

Seção

Artigos