AS PAISAGENS DO MUNICÍPIO DE PINHAIS (PARANÁ/BRASIL): UMA ABORDAGEM SEGUNDO O CONCEITO DE HEMEROBIA

Autores

  • Eduardo Liberti Universidade Federal do Paraná (UFPR)
  • Henrique Reisdorfer Leite Universidade Federal do Paraná (UFPR)
  • Maria Consuelo da Silva Universidade Federal do Paraná (UFPR)
  • João Carlos Nucci Universidade Federal do Paraná (UFPR)

DOI:

https://doi.org/10.14393/RCG207242838

Palavras-chave:

Unidades de paisagem, Ecologia urbana, Hemerobia, Pinhais

Resumo

Foram identificadas, classificadas e mapeadas as paisagens do município de Pinhais/Paraná de acordo com o conceito de Hemerobia, que pode ser compreendido como a dependência energética e tecnológica que as paisagens possuem para sua manutenção.  Foram utilizadas imagens de satélite disponibilizadas pelo Google Earth, ano 2017, para identificar as unidades de paisagem (UP’s) da área de estudo. A classificação da hemerobia das paisagens foi realizada com adaptações no método proposto por Belem e Nucci (2011), sendo identificadas e delimitadas 5 classes de hemerobia. O mapeamento das UP’s, conforme a dependência energética e tecnológica, foi realizado no software ArcGIS 10.3, módulo Arcmap. Dentre os resultados alcançados, evidenciou-se que quase 41% da área de estudo possui hemerobia máxima, sendo esta a pior classe relativa, estando a mesma concentrada nas partes oeste e sudoeste do município de Pinhais, caracterizadas por usos residenciais, comerciais e industriais. As melhores classes de hemerobia (mínima e baixa) representam quase 43% da área do município, sendo a cobertura da terra representada por vegetação natural e/ou plantada, áreas de campo e/ou pasto, rios e parte da represa do Iraí. Os resultados obtidos com o método utilizado apresentam-se como uma importante ferramenta para compreender a dinâmica das paisagens urbanas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Eduardo Liberti, Universidade Federal do Paraná (UFPR)

Bacharel e Licenciado em Geografia pela Universidade Federal do Paraná;

Mestrando em Geografia na linha de pesquisa Paisagem e Análise Ambiental pelo Programa de Pós-Graduação em Geografia pela Universidade Federal do Paraná

Henrique Reisdorfer Leite, Universidade Federal do Paraná (UFPR)

Bacharel em Geografia pela Universidade Federal do Paraná;

Mestrando em Geografia na linha de pesquisa Paisagem e Análise Ambiental pelo Programa de Pós-Graduação em Geografia pela Universidade Federal do Paraná

Maria Consuelo da Silva, Universidade Federal do Paraná (UFPR)

Licenciada e Bacharel em Geografia pela Universidade Federal do Paraná

João Carlos Nucci, Universidade Federal do Paraná (UFPR)

Doutor em Geografia Física pela Universidade de São Paulo;

Professor Dr. do Departamento de Geografia e do Programa de Pós-Graduação em Geografia da Universidade Federal do Paraná

Downloads

Publicado

15-12-2019

Como Citar

LIBERTI, E.; LEITE, H. R.; DA SILVA, M. C.; NUCCI, J. C. AS PAISAGENS DO MUNICÍPIO DE PINHAIS (PARANÁ/BRASIL): UMA ABORDAGEM SEGUNDO O CONCEITO DE HEMEROBIA. Caminhos de Geografia, Uberlândia, MG, v. 20, n. 72, p. 189–201, 2019. DOI: 10.14393/RCG207242838. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/caminhosdegeografia/article/view/42838. Acesso em: 29 nov. 2022.

Edição

Seção

Artigos