TERRITÓRIO, MOVIMENTOS SOCIOTERRITORIAIS E EDUCAÇÃO DO CAMPO

Autores

  • HERIQUE REIS
  • José Sobreiro Filho Sobreiro Filho Professor Doutor do Programa de Pós-graduação em Geografia da Universidade Federal do Pará
  • Ederlane Vale Rabelo Vale Rabelo

DOI:

https://doi.org/10.14393/RCG206941199

Palavras-chave:

Amazônia, Campesinato, Territorialidade, Conflitualidade, Território

Resumo

O artigo em questão consiste em uma reflexão teórica que vem sendo desenvolvida na dissertação de mestrado sobre os movimentos socioterritoriais do campo e a Questão Agrária na Amazônia. Objetivamos uma reflexão acerca da categoria território, enquanto uma totalidade que compõe a conflitualidade manifestada em múltiplas dimensões e escalas, e o desdobramento deste no conceito de movimentos socioterritoriais como um instrumento teórico metodológico geográfico seminal para compreender as conflitualidades no bojo das lutas camponesas por direitos que viabilizam uma vida com mais dignidade no espaço agrário. Dentre estas lutas destacamos a Educação do Campo como elemento que contém e está contido no território camponês produzindo e reproduzindo suas territorialidades e modo de vida revelando sua imprescindibilidade para resistência e recriação do campesinato.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

HERIQUE REIS

Geógrafo e Professor de Geografia, Mestrando em Geografia do Programa de Pós-Graduação em Geografia

José Sobreiro Filho Sobreiro Filho, Professor Doutor do Programa de Pós-graduação em Geografia da Universidade Federal do Pará

Professor Doutor do Programa de Pós-graduação em Geografia da Universidade Federal do Pará, coordenador do Núcleo de Estudos e Pesquisas Agrárias sobre Desenvolvimento, Espaço e Conflito (NEADEC) e coordenador da categoria de Movimento Socioterritoriais da Rede Dataluta sobreirounesp@gmail.com

Downloads

Publicado

10-07-2019

Como Citar

REIS, H., Filho, J. S. F. S., & Rabelo, E. V. R. V. (2019). TERRITÓRIO, MOVIMENTOS SOCIOTERRITORIAIS E EDUCAÇÃO DO CAMPO. Caminhos De Geografia, 20(69), 253–265. https://doi.org/10.14393/RCG206941199

Edição

Seção

Artigos