IMPACTOS AMBIENTAIS CAUSADOS COM A PRÁTICA DO TURISMO NO PARQUE ECOLÓGICO CACHOEIRA DO URUBU, PIAUÍ, BRASIL

Autores

  • Kenny Rogers de Carvalho Cerqueira Geógrafo docente, Administrador e pós-graduado em Gestão e Educação Ambiental
  • Marlucia Alves Farias Professora de Matemática, pós-graduada em Gestão e Educação Ambiental
  • Leilson Alves Dos Santos Geógrafo docente, pós-graduado em Gestão Ambiental. Mestre em Análise e Modelagem de Sistemas Ambientais IGC/UFMG. Professor no Departamento de História e Geografia da Universidade Estadual do Maranhão – Campus de Caxias. Professor Tutor no curso de Licenciatura em Geografia EAD/UFPI

DOI:

https://doi.org/10.14393/RCG206941067

Palavras-chave:

Degradação ambiental, Impactos, Gestão, Ação Antrópica

Resumo

A relação turista e meio ambiente sempre resulta no mínimo que seja em algum grau de degradação ambiental, pois essa prática pode contribuir para o desequilíbrio de ecossistemas devido ao intenso movimento de pessoas. Porém, os parques ambientais e ecológicos surgem como alternativa para consolidar políticas públicas para despertar uma consciência ambiental e uma prática efetiva do turismo ecológico. Desta forma, o estudo das transformações socioambientais geradas pelo turismo no Parque Ecológico Cachoeira do Urubu é de grande relevância. Assim, o presente estudo analisa, identifica e ressalta a prática do turismo com o processo de degradação ambiental que ocorre neste parque, localizado entre os municípios de Esperantina e Batalha, no estado do Piauí. Foram realizadas aplicação de formulários aos visitantes, observações in loco, além de ter como referência para nossas análises os estudos de Cavalcante e Maciel (2008), Del Rio (1999), Krippendorf (2003), dentre outros. Os principais resultados apontaram para a importância de uma melhor gestão nesta unidade de conservação, principalmente referente a limpeza e manutenção no período não chuvoso e também da necessidade de implantação de projeto de educação e sensibilização ambiental.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Leilson Alves Dos Santos, Geógrafo docente, pós-graduado em Gestão Ambiental. Mestre em Análise e Modelagem de Sistemas Ambientais IGC/UFMG. Professor no Departamento de História e Geografia da Universidade Estadual do Maranhão – Campus de Caxias. Professor Tutor no curso de Licenciatura em Geografia EAD/UFPI

Geógrafo docente, Pós-graduado em Gestão Ambiental (Lato Sensu). Atua em Ensino de Geografia, Educação Ambiental, Análise Ambiental, Gestão de Bacias Hidrográficas e planícies fluviais, geomorfologia fluvial. Membro do Grupo de Pesquisa Geomorfologia, Análise Ambiental e Educação - UFPI. Mestrando em Análise e Modelagem de Sistemas Ambientais IGC/UFMG. Atuamente pe professor tutor no curso de Licenciatura em Geografia na modalidade EAD da UFPI e também leciona disciplinas em cursos de especialização na área de Ciências Ambientais.  

Downloads

Publicado

08-07-2019

Como Citar

Cerqueira, K. R. de C., Farias, M. A., & Dos Santos, L. A. (2019). IMPACTOS AMBIENTAIS CAUSADOS COM A PRÁTICA DO TURISMO NO PARQUE ECOLÓGICO CACHOEIRA DO URUBU, PIAUÍ, BRASIL. Caminhos De Geografia, 20(69), 130–143. https://doi.org/10.14393/RCG206941067

Edição

Seção

Artigos