A IMPORTÂNCIA DAS FONTES HISTÓRICAS PARA O CONHECIMENTO DOS CURSOS DE ÁGUA: O CASO DO RIO AVE (NOROESTE DE PORTUGAL)

Autores

  • António Avelino Batista Vieira Departamento de Geografia e Centro de Estudos em Geografia e Ordenamento do Território da Universidade do Minho, Portugal
  • Francisco da Silva Costa Departamento de Geografia e Centro de Estudos em Geografia e Ordenamento do Território da Universidade do Minho, Portugal

Palavras-chave:

Arquivo, Rios, Aproveitamentos hidráulicos.

Resumo

A Agência Portuguesa do Ambiente (APA) é a entidade possuidora de um valioso arquivo resultante da atividade centenária desenvolvida pelos Serviços Hidráulicos com tutela sobre a gestão da água e o planeamento dos recursos hídricos que importa conhecer e divulgar. O acervo documental e técnico dos antigos Serviços Hidráulicos do Douro (SHD) constitui uma oportunidade para entendermos uma Instituição Pública, onde a água e o seu uso marcam profundamente as relações sociais e as atividades económicas. Os processes arquivados no acervo da APA contam casos de estudo que percorrem os usos das águas públicas para diferentes fins, as modalidades da sua utilização, nas técnicas mais tradicionais associadas à rega, e a sua inserção nos diferentes processos produtivos industriais, realçando a importância da hidroeletricidade, no desenvolvimento da bacia do Ave. Este artigo apresenta estudos de caso de interesse particular em termos históricos relacionados à bacia do rio Ave, localizada na região costeira do noroeste de Portugal e à evolução das características morfométricas de seus cursos de água.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

30-12-2017

Como Citar

AVELINO BATISTA VIEIRA, A.; DA SILVA COSTA, F. A IMPORTÂNCIA DAS FONTES HISTÓRICAS PARA O CONHECIMENTO DOS CURSOS DE ÁGUA: O CASO DO RIO AVE (NOROESTE DE PORTUGAL). Caminhos de Geografia, Uberlândia, MG, v. 18, n. 64, p. 263–282, 2017. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/caminhosdegeografia/article/view/40933. Acesso em: 27 nov. 2022.