A COBERTURA NATURAL, O POTENCIAL PAISAG͍STICO E O TURISMO NO PARQUE NACIONAL DO CAPARAÓ (ES/MG)

Autores

  • Victor Silveira Massini Universidade Federal do Espírito Santo http://orcid.org/0000-0002-4494-0841
  • Cláudia Câmara do Vale Universidade Federal do Espírito Santo

DOI:

https://doi.org/10.14393/Hygeia196717

Palavras-chave:

Biogeografia. Turismo. Unidades de Conservação. Parque Nacional do Caparaó. Mata Atlântica

Resumo

Este trabalho investigou a Unidade de Conservação (UC) denominada Parque Nacional do Caparaó (PNC), situada na divisa entre os estados do Espírito Santo e Minas Gerais (Brasil), inspirado pela Teoria Geral do Sistema para a ciência Geográfica. Buscou-se enquadrar a área em estudo enquanto Região Natural na escala de hierarquização da paisagem integrada segundo proposta teórica de Georges Bertrand (1972); e a observação nas relações entre o potencial ecológico, a exploração biológica e a ação antrópica na UC em questão. Para conhecimento da área em estudo e como contribuição, o trabalho realizou a identificação, a classificação e o mapeamento dacobertura natural e de outros usos no PNC, com base em sistemas fitofisionômicos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

22-10-2018

Como Citar

MASSINI, V. S.; DO VALE, C. C. A COBERTURA NATURAL, O POTENCIAL PAISAG͍STICO E O TURISMO NO PARQUE NACIONAL DO CAPARAÓ (ES/MG). Caminhos de Geografia, Uberlândia, MG, v. 19, n. 67, p. 253–267, 2018. DOI: 10.14393/Hygeia196717. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/caminhosdegeografia/article/view/39091. Acesso em: 8 dez. 2022.

Edição

Seção

Artigos