ANÁLISE DOS PARÂMETROS MORFOLÓGICOS E OS ESCORREGAMENTOS RASOS NA SERRA DO MAR, PARANÁ

Autores

  • Tiago D. Martins Universidade Federal de Pernambuco (UFPE)
  • Chisato Oka-Fiori Universidade Federal do Paraná (UFPR)
  • Bianca Carvalho Vieira Universidade de São Paulo (USP)
  • Antonio Carlos de Barros Correa Universidade Federal de Pernambuco (UFPE)
  • Carlos V.M. Bateira Universidade do Porto (U.Porto)

DOI:

https://doi.org/10.14393/RCG186310

Palavras-chave:

, Área de Contribuição, Curvatura, Cicatrizes

Resumo

O mapeamento das cicatrizes de escorregamentos é uma importante ferramenta para compreender a espacialização e os fatores condicionantes destes processos, permitindo avaliar as principais características do relevo associadas à sua deflagração. O objetivo deste trabalho, portanto, foi realizar uma análise morfológica a partir do mapa de cicatrizes para duas bacias hidrográficas (Bom Brinquedo/BHBB e das Laranjeiras/BHL) no município de Antonina, Paraná, afetadas por escorregamentos em 2011 durante um intenso período de precipitação pluvial O Mapa de Cicatrizes foi elaborado a partir de dados da literatura e com investigações de campo, enquanto que para a definição de classes de ângulo das encostas, área de contribuição, curvatura e seções, fez-se uso de um Modelo Digital de Terreno (MDT). Em ambas as bacias as cicatrizes se concentraram entre 20° e 30° e, em relação à área de contribuição, a classe Log 10(m²) 1,7-2,1 registrou a maior ocorrência de cicatrizes, sendo cerca de 56% na BHBB e 49% na BHL. A curvatura Côncava e as seções dos terços médios e inferiores registraram o maior número de cicatrizes. Os resultados mostraram, também, uma variação entre os perímetros das cicatrizes dos trabalhos consultados e daqueles obtidos nesta pesquisa.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

29-09-2017

Como Citar

MARTINS, T. D.; OKA-FIORI, C.; VIEIRA, B. C.; CORREA, A. C. de B.; BATEIRA, C. V. ANÁLISE DOS PARÂMETROS MORFOLÓGICOS E OS ESCORREGAMENTOS RASOS NA SERRA DO MAR, PARANÁ. Caminhos de Geografia, Uberlândia, v. 18, n. 63, p. 223–239, 2017. DOI: 10.14393/RCG186310. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/caminhosdegeografia/article/view/37589. Acesso em: 27 maio. 2024.

Edição

Seção

Artigos