ASPECTOS DO MEIO FÍSICO E EVOLUÇÃO DO USO DA TERRA NA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO SÃO JOÃO DE TIBA, EXTREMO SUL DA BAHIA

Autores

  • Thiara Messias de Almeida Universidade Federal do Ceará
  • Vládia Pinto Vidal de Oliveira Universidade Federal do Ceará
  • Amom Chrystian de Oliveira Teixeira Universidade Federal do Ceará

DOI:

https://doi.org/10.14393/RCG144721672

Palavras-chave:

planejamento ambiental, dinâmica espacial, geoprocessamento

Resumo

Este trabalho buscou apresentar o quadro físico-ambiental e a dinâmica de uso da terra dos últimos 20 anos da Bacia Hidrográfica do Rio São João de Tiba, Extremo Sul da Bahia. Para isso, realizou-se o processo de delimitação automática da bacia em questão, utilizando uma imagem SRTM (SE-24-V-B) disponibilizada pela EMBRAPA. No levantamento do meio físico, utilizou-se dados de natureza secundária georreferenciados no formato shapefile disponibilizados gratuitamente pelo IBAMA. Para o mapeamento de uso da terra, procedeu-se o uso de técnicas de sensoriamento remoto, o qual permitiu a confecção de mapas para os anos de 1984, 1996 e 2006. A análise integrada do meio físico permite inferir que a área da bacia é caracterizada pelo relevo plano dos Tabuleiros Costeiros da Formação Barreiras, recoberto originalmente por uma mata úmida que foi paulatinamente substituída. O uso da terra com pastagens concentra a maior parte das terras agricultáveis na bacia e a silvicultura é o uso agrícola que apresentou maior crescimento no período (93%), enquanto isso, as áreas com remanescentes florestais foram reduzidas em 57%.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

15-09-2013

Como Citar

ALMEIDA, T. M. de; DE OLIVEIRA, V. P. V.; TEIXEIRA, A. C. de O. ASPECTOS DO MEIO FÍSICO E EVOLUÇÃO DO USO DA TERRA NA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO SÃO JOÃO DE TIBA, EXTREMO SUL DA BAHIA. Caminhos de Geografia, Uberlândia, MG, v. 14, n. 47, p. 122–138, 2013. DOI: 10.14393/RCG144721672. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/caminhosdegeografia/article/view/21672. Acesso em: 5 dez. 2022.

Edição

Seção

Artigos