DIAGNÓSTICO TEMPORAL E ESPACIAL DA QUALIDADE DAS ÁGUAS SUPERFICIAIS DO RIO UBERABA - MG

Autores

  • Renato Farias do Valle Junior Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia Triangulo Mineiro - Campus Uberaba
  • Vera Lúcia Abdala Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia Triangulo Mineiro - Campus Uberaba
  • Janaina Ferreira Guidolini Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia Triangulo Mineiro - Campus Uberaba
  • Hygor Evangelista Siqueira Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia Triangulo Mineiro - Campus Uberaba
  • Humberto Gois Candido Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia Triangulo Mineiro - Campus Uberaba

DOI:

https://doi.org/10.14393/RCG144517554

Palavras-chave:

classes de uso, bacia hidrográfica, recursos hídricos, poluição

Resumo

O objetivo deste trabalho foi avaliar a qualidade das águas superficiais do Rio Uberaba, situado no Triângulo Mineiro, abrangendo os municípios de Uberaba, Veríssimo, Conceição das Alagoas e Planura. Os parâmetros físico-químicos pH, condutividade elétrica, potencial de oxirredução (ORP), oxigênio dissolvido (OD), turbidez, sólidos totais foram analisados em campo com o uso de sonda multiparâmetros HORIBA enquanto demanda Bioquímica de Oxigênio (DBO), nitrogênio, fosforo total, fosforo dissolvido, amônia, alcalinidade, acidez total, cloretos, coliformes totais, coliformes fecais, demanda química de oxigênio (DQO), nitrato, nitrito, nitrogênio orgânico, óleo e graxas e sulfatos foram analisados em laboratório, nos períodos chuvoso e seco, entre março de 2009 a julho de 2010, em cinco ponto de amostrais ao longo do rio . De acordo com a Resolução CONAMA No 357/2005, dentre os parâmetros avaliados os coliformes fecais, totais e fósforo total apresentaram-se acima dos limites estabelecidos para Classe III e II, para o período chuvoso enquanto no período seco todos os parâmetros encontraram-se dentro do limite da Classe II. Esses resultados indicam que as águas superficiais da bacia encontram-se contaminadas com grandes concentrações de poluentes principalmente de origem orgânica em especial durante o período chuvoso

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Renato Farias do Valle Junior, Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia Triangulo Mineiro - Campus Uberaba

Professor Dr. Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Triângulo Mineiro (IFTM

Vera Lúcia Abdala, Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia Triangulo Mineiro - Campus Uberaba

Professora Drª. Instituto Federal do Triângulo Mineiro (IFTM

Janaina Ferreira Guidolini, Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia Triangulo Mineiro - Campus Uberaba

Graduanda em Engenharia Agronômica do Instituto Federal do Triângulo Mineiro (IFTM

Hygor Evangelista Siqueira, Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia Triangulo Mineiro - Campus Uberaba

Pós graduando em Saneamento Ambiental do Instituto Federal do Triângulo Mineiro (IFTM

Humberto Gois Candido, Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia Triangulo Mineiro - Campus Uberaba

Professor Dr. Instituto Federal do Triângulo Mineiro(IFTM

Downloads

Publicado

27-03-2013

Como Citar

DO VALLE JUNIOR, R. F.; ABDALA, V. L.; GUIDOLINI, J. F.; SIQUEIRA, H. E.; CANDIDO, H. G. DIAGNÓSTICO TEMPORAL E ESPACIAL DA QUALIDADE DAS ÁGUAS SUPERFICIAIS DO RIO UBERABA - MG. Caminhos de Geografia, Uberlândia, MG, v. 14, n. 45, p. 1–11, 2013. DOI: 10.14393/RCG144517554. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/caminhosdegeografia/article/view/17554. Acesso em: 4 dez. 2022.

Edição

Seção

Artigos