A PRODUÇÃO DE CENTRALIDADES URBANO-REGIONAIS NO ESTADO DO AMAZONAS

Autores

  • Isaque dos Santos Sousa

DOI:

https://doi.org/10.14393/RCG123816429

Palavras-chave:

Amazonas, Centralidade urbana, Desenvolvimento regional

Resumo

Este artigo discute a produção de centralidades urbana e regionais no estado do Amazonas a partir das condições materiais de produção do espaço e das relações socioeconômicas nele estabelecidas. Para tanto, parte-se inicialmente do entendimento de que a produção do espaço geográfico dá-se de maneira contraditória e conflituosa, refletindo a sociedade, suas necessidades e interesses. A situação geográfica dos municípios e a relação entre eles, bem como os empreendimentos públicos e privados apontados e os investimentos em infra-estrutura, os quais são bases para a análise da produção de centralidades no espaço regional. O texto é fruto de revisão bibliográfica, mas ilustrado com informações de pesquisas anteriores, e com dados de órgãos oficiais como IBGE, ANATEL, SEFAZ-AM. Entende-se que a centralização das atividades e serviços especializados produzindo as centralidades no espaço urbano-regional, é fruto das relações capitalistas (privadas ou de Estado) geradas pelas condições gerais de produção e, portanto mutáveis conforme os interesses dos agentes produtores de espaço.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Isaque dos Santos Sousa

Professor Assistente do Curso de Geografia da Universidade do Estado do Amazonas-UEA. Atualmente é doutorando no programa pós-graduação em Geografia Humana da USP.

Downloads

Publicado

15-06-2011

Como Citar

SOUSA, I. dos S. A PRODUÇÃO DE CENTRALIDADES URBANO-REGIONAIS NO ESTADO DO AMAZONAS. Caminhos de Geografia, Uberlândia, MG, v. 12, n. 38, p. 1–7, 2011. DOI: 10.14393/RCG123816429. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/caminhosdegeografia/article/view/16429. Acesso em: 2 dez. 2022.

Edição

Seção

Artigos