DA CIDADE DE PALHA À CUSTODÓPOLIS: MEMÓRIA E SOCIABILIDADES

Autores

  • Verônica Gonçalves Azeredo UFF

Resumo

Memória e sociabilidade desenham a identidade dos lugares. Através de suas práticas sociais e culturais, as pessoas criam, fortalecem ou rompem vínculos, em busca de pertencimento. A maneira como representam e são representados em seus modos de vida, diz respeito à expressão de seu estilo de convivência social. Nesse sentido, podem compartilhar ou disputar realidades, serem saudosos de uma normatividade desfeita ou autores de formas re-configuradas de socialização. Os acontecimentos vividos pessoalmente ou "vividos por tabela" (POLLAK,1992), tomam forma no imaginário enquanto elementos constitutivos da memória, que por essa razão é coletiva.Neste ensaio, o objetivo é revelar a importância da memória coletiva e da sociabilidade, na configuração do lugar. Para tal, os contatos com o bairro e com as narrativas dos moradores (através de observação participante e entrevistas com antigos moradores), foram fundamentais para desenhar os percursos que produziu os movimentos de sua realidade. Trata-se de deslocamentos que deu origem à Cidade de Palha e que posteriormente, sob as Terras loteadas de Custódio, ao bairro-Custodópolis, situado no município de Campos dos Goytacazes/ RJ.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

06-04-2011

Como Citar

Azeredo, V. G. (2011). DA CIDADE DE PALHA À CUSTODÓPOLIS: MEMÓRIA E SOCIABILIDADES. Caminhos De Geografia, 12(37). Recuperado de https://seer.ufu.br/index.php/caminhosdegeografia/article/view/16417

Edição

Seção

Artigos