EVOLUÇÃO URBANA, ESPECULAÇÃO IMOBILIÁRIA E FRAGILIDADE AMBIENTAL EM CALDAS NOVAS (GO)

Autores

  • Flávia de Oliveira Santos Mestranda em Geografia na UFG - Câmpus Catalão
  • Manoel Rodrigues Chaves Universidade Federal de Goiás

DOI:

https://doi.org/10.14393/RCG103216151

Palavras-chave:

expansão urbana, especulação imobiliária, meio físico

Resumo

Este trabalho tem como objetivo compreender o processo de uso e ocupação de Caldas Novas (GO), levando em consideração sua evolução urbana e a fragilidade ambiental apontada pelo meio físico. Essa cidade está localizada no sul goiano, conhecida por ser uma das maiores estâncias turísticas brasileiras. Observou se que essa expansão urbana não levou em conta o plano diretor da cidade, não respeitando assim as áreas que não deveriam ser ocupadas. Pode-se observar uma gama de loteamentos irregulares, bairros construídos em áreas próximas ao lixão da cidade e em áreas de preservação permanente. Apenas 25% do esgoto é coletado, causando um grande transtorno à população. Diante disso torna-se imprescindível a construção de redes de coleta e tratamento de esgoto, aterro sanitário além de regularização dos loteamentos não legalizados

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Flávia de Oliveira Santos, Mestranda em Geografia na UFG - Câmpus Catalão

Mestranda em Geografia na UFG - Câmpus Catalão

Downloads

Publicado

04-01-2010

Como Citar

SANTOS, F. de O.; CHAVES, M. R. EVOLUÇÃO URBANA, ESPECULAÇÃO IMOBILIÁRIA E FRAGILIDADE AMBIENTAL EM CALDAS NOVAS (GO). Caminhos de Geografia, Uberlândia, v. 10, n. 32, p. 126–137, 2010. DOI: 10.14393/RCG103216151. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/caminhosdegeografia/article/view/16151. Acesso em: 23 abr. 2024.

Edição

Seção

Artigos