Região, cultura e gênero de vida: leituras "geográficasâ€? sobre a obra Sagarana de João Guimarães Rosa

Autores

  • Marcelo Cervo Chelotti Doutorando em Geografia pela UFU

Palavras-chave:

região, cultura, gênero de vida, sertão.

Resumo

O presente ensaio tem por objeto ser um exercício metodológico, ao tentar estabelecer uma ponte entre a Literatura e a Geografia, mais especificamente entre a obra Sagarana de João Guimarães Rosa, e os aportes teóricos da Geografia Cultural, fundamentada em categoriais analíticas como região cultural e gênero de vida. A obra Sagarana apresenta-se enquanto um sertão literário a ser desvendado pelo leitor, que no caso em questão nos é apresentado por dois contos; São Marcos e Corpo Fechado. A partir de fragmentos dos contos, foram identificadas algumas dimensões consideradas identificadoras do gênero de vida das gentes do sertão, como a religiosidade e a valentia. A partir dessas duas dimensões do gênero de vida, torna-se clara sua especificidade, não só geográfica (em relação ao meio), mas também nas construções sociais que identificam as gentes do sertão.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marcelo Cervo Chelotti, Doutorando em Geografia pela UFU

Graduado em Geografia pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM-RS) Mestre em Geografia pela Universidade Estadual Paulista - campus Presidente Prudente (Unesp/PP/SP) Doutorando em Geografia pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU/MG)

Downloads

Publicado

04-08-2008

Como Citar

Chelotti, M. C. (2008). Região, cultura e gênero de vida: leituras "geográficasâ€? sobre a obra Sagarana de João Guimarães Rosa. Caminhos De Geografia, 9(26). Recuperado de https://seer.ufu.br/index.php/caminhosdegeografia/article/view/15710

Edição

Seção

Artigos