Hidrogeoquímica das águas subterrâneas da cidade de Iranduba (AM), Brasil / Ground water hydro-geochemistry in Iranduba (AM), Brazil

Autores

  • Marcio Luiz Silva Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia - INPA
  • Maria Socorro Silva Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia - INPA

Resumo

A cidade de Iranduba está à margem direita do rio Negro, à esquerda do Solimões e sobre os sedimentos terciários areno-argilosos da Formação Alter do Chão, de idade cretácea. A região está associada a um índice médio pluviométrico de 2.300 mm/ano, um clima quente e úmido e uma exuberante cobertura vegetal. O abastecimento de água é realizado por empresa particular, através de distribuição a partir de poços tubulares. Objetivando investigar a hidrogeoquímica das águas subterrâneas de Iranduba, aferiram-se variáveis físicas, físico-químicas e químicas das amostras de águas de poços tubulares selecionados. Os resultados obtidos mostraram que as águas subterrâneas estudadas têm concentrações altas de constituintes dissolvidos na porção sudeste da área de estudo, oriundas da Formação Nova Olinda e, em sua maioria, são potássicas e sódicas, ocorrendo uma delas com caráter misto e duas magnesianas e foram classificadas como clorosulfatadas magnesiana e clorosulfatadas sódica. De acordo com as variáveis analisadas, a qualidade das águas subterrâneas é apropriada para o consumo humano.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

22-09-2007

Como Citar

Silva, M. L., & Silva, M. S. (2007). Hidrogeoquímica das águas subterrâneas da cidade de Iranduba (AM), Brasil / Ground water hydro-geochemistry in Iranduba (AM), Brazil. Caminhos De Geografia, 8(22). Recuperado de https://seer.ufu.br/index.php/caminhosdegeografia/article/view/15546

Edição

Seção

Artigos