ZONEAMENTO EDAFOCLIMÁTICO DA SUB-BACIA DO RIO PARANAÍBA, EM MINAS GERAIS PARA O CULTIVO DOS CAFEEIROS ARÁBICA (Coffea arabica L.) E CONILON (Coffea canephora L.)

Autores

  • Roberto Avelino Cecílio Prof. Dr. Departamento de Eng. Florestal - UFES
  • Salomão de Sousa Medeiros Prof. Dr. Departamento de Eng. Agrícola - UFCG
  • Francisco Solon Dantas Neto Engº Agrônomo, Dr.

DOI:

https://doi.org/10.14393/RCG71915493

Palavras-chave:

café, geoprocessamento, SIG, balanço hídrico, zoneamento

Resumo

A cultura do café é de grande importância econômica para o Brasil, principalmente para Estado de Minas Gerais, que contribui com cerca de 60% da produção nacional. A atual busca por alta qualidade e produtividade na cafeicultura deve passar pela delimitação de áreas edafo e climaticamente aptas ao cultivo do cafeeiro. Neste contexto realizou-se o zoneamento edafoclimático dos cafeeiros arábica (Coffea arabica L.) e conilon (Coffea canephora L.) na área da sub-bacia do Rio Paranaíba, localizada no Estado de Minas Gerais. Foram utilizados dados de precipitação e temperatura de 107 estações pluviométricas localizadas dentro as sub-bacia e em regiões circunvizinhas para realização do balanço hídrico climatológico. Verificou-se que a sub-bacia apresentou muito bom potencial para o cultivo de ambas as variedades, sendo o extremo oeste inapto ao cultivo do cafeeiro arábica e o sudeste inapto ao cultivo do conilon. As microrregiões de Uberaba, Uberlândia e Patrocínio apresentaram excelente potencial edafoclimático para ambas as variedades. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

15-10-2006

Como Citar

CECÍLIO, R. A.; MEDEIROS, S. de S.; DANTAS NETO, F. S. ZONEAMENTO EDAFOCLIMÁTICO DA SUB-BACIA DO RIO PARANAÍBA, EM MINAS GERAIS PARA O CULTIVO DOS CAFEEIROS ARÁBICA (Coffea arabica L.) E CONILON (Coffea canephora L.). Caminhos de Geografia, Uberlândia, v. 7, n. 19, p. 113–125, 2006. DOI: 10.14393/RCG71915493. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/caminhosdegeografia/article/view/15493. Acesso em: 22 maio. 2024.

Edição

Seção

Artigos