ANÁLISE ESPACIAL DAS ÁREAS VERDES URBANAS DA ESTÂNCIA DE ÁGUAS DE SÃO PEDRO – SP

Autores

  • Silvia Cristina de Jesus Ecóloga pela UNESP/Rio Claro
  • Roberto Braga Prof. Dr. do Dep. de Planejamento Territorial e Geoprocessamento UNESP/Rio Claro

DOI:

https://doi.org/10.14393/RCG61615460

Palavras-chave:

áreas verdes urbanas, planejamento urbano, qualidade ambiental, Águas de São Pedro

Resumo

Embora a quantificação de áreas verdes seja um instrumento útil na avaliação da qualidade ambiental de uma cidade, não é suficiente quando não se considera a distribuição das mesmas pelo espaço urbano. Para uma maior eficiência ecológica e social a cobertura vegetal deve estar distribuída de maneira homogênea. A distribuição das áreas verdes públicas no espaço urbano da Estância de Águas de São Pedro – SP foi avaliada a partir do mapeamento e determinação dos raios de influência dos espaços verdes. A inexistência de espaços não atingidos pelo raio de influência das áreas verdes urbanas aponta para uma distribuição homogênea destes espaços. A maioria das áreas verdes urbanas da Estância de Águas de São Pedro desempenha função predominantemente socioeconômica, com o objetivo de proporcionar o lazer e o convívio social, bem como o turismo. Todavia, estas mesmas áreas são eficientes no que se refere à atenuação dos impactos provocados pela urbanização e contribuem para a diversidade da paisagem.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

28-10-2005

Como Citar

JESUS, S. C. de; BRAGA, R. ANÁLISE ESPACIAL DAS ÁREAS VERDES URBANAS DA ESTÂNCIA DE ÁGUAS DE SÃO PEDRO – SP. Caminhos de Geografia, Uberlândia, v. 6, n. 16, p. 207–224, 2005. DOI: 10.14393/RCG61615460. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/caminhosdegeografia/article/view/15460. Acesso em: 25 fev. 2024.

Edição

Seção

Artigos