UTILIZAÇÃO DO MÉTODO TWINSPAN NA DELIMITAÇÃO DE FORMAÇÕES VEGETACIONAIS DO CERRADO / The use of Twinspan method to determine the limits between vegetation formations in cerrado region

Autores

  • Maria Inês Cruzeiro Moreno Bióloga, Doutora em Ecologia (UnB); Professora de Botânica e Ecologia da UNITR
  • Edivane Cardoso Biólogo, Mestre em Geografia (UFU); Doutorando em Ecologia (UnB)

Resumo

O objetivo deste trabalho foi determinar critérios mínimos de inclusão de indivíduos para que formações vegetacionais de cerrado fossem classificadas de acordo com observações de campo. Para o estudo foram inventariados indivíduos lenhosos presentes em um gradiente de vegetação composto por campo sujo, campo cerrado, cerrado sensu stricto, cerrado denso, cerradão distrófico, cerradão mesotrófico e mata semidecídua. A classificação das fitofisionomias foi realizada através do método TWINSPAN. A mata semidecídua e o cerradão mesotrófico foram classificadas independente do critério mínimo de inclusão enquanto que as outras fisionomias só foram classificadas, de acordo com as observações de campo, quando foi adotado critério mínimo de circunferência maior e/ou igual a 15 cm e altura mínima de 1,5 metros. O método TWINSPAN foi importante para a determinação de zonas de transição em unidades amostrais (parcelas) para obtenção de grupos que indiquem a localização da delimitação de formas vegetacionais. Palavras-chave: Cerrado, TWINSPAN, Gradiente vegetacional.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Como Citar

Moreno, M. I. C., & Cardoso, E. (2006). UTILIZAÇÃO DO MÉTODO TWINSPAN NA DELIMITAÇÃO DE FORMAÇÕES VEGETACIONAIS DO CERRADO / The use of Twinspan method to determine the limits between vegetation formations in cerrado region. Caminhos De Geografia, 6(16). Recuperado de https://seer.ufu.br/index.php/caminhosdegeografia/article/view/15451

Edição

Seção

Artigos