ESPOROTRICOSE FELINA: PRIMEIRO RELATO DE CASO DIAGNOSTICADO EM UBERABA - MINAIS GERAIS

Autores

  • Márcia de Souza Barros Hospital Veterinário de Uberaba - Residente nível II de Clínica Médica de Pequenos Animais
  • Heloisa Junqueira Ferrari Hospital Veterinário de Uberaba - Residente nível I de Clínica Médica de Pequenos Animais
  • Rodrigo Supranzetti de Rezende Universidade de Uberaba - Professor do curso de Medicina Veterinária e preceptor do programa de residência em Clínica Médica de Pequenos Animais do Hospital Veterinário de Uberaba
  • Joice Lara Maia Faria Universidade de Uberaba - Professora do curso de Medicina Veterinária e preceptora do programa de residência em Clínica Médica de Pequenos Animais do Hospital Veterinário de Uberaba

Palavras-chave:

Sporothrix schenckii, Felis catus, Zoonose, Micose.

Resumo

A esporotricose é uma micose subcutânea e zoonótica, causada pela inoculação traumática do fungo Sporothrix schenckii nos tecidos. Os felinos domésticos, em especial machos não castrados semi domiciliados; facilitam sua transmissão, devido hábitos inerentes a espécie. O objetivo do trabalho é descrever o caso de um felino com sinais clínicos e histopatológicos de esporotricose, o primeiro relato de caso procedente e diagnosticado em Uberaba - Minas Gerais. O paciente apresentava-se emaciado, desidratado, hipocorado, com linfadenomegalia e lesões cutâneas ulceradas e crostosas em região facial, temporal, frontal e membros, além de uma área extensa de necrose cutânea em região cervical. O paciente veio a óbito cerca de 30 horas após internação, antes da confirmação diagnóstica. Assim, é necessário fazer o diagnóstico diferencial de micoses subcutâneas e sistêmicas, quando há um quadro com histórico e sinais clínicos compatíveis, mesmo em regiões não consideradas endêmicas, como no presente relato. O potencial zoonótico, envolvendo a esporotricose felina, é outro fator de importância que justifica empenho no diagnóstico desta doença.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Márcia de Souza Barros, Hospital Veterinário de Uberaba - Residente nível II de Clínica Médica de Pequenos Animais

Hospital Veterinário de Uberaba - Residente nível II de Clínica Médica de Pequenos Animais

Heloisa Junqueira Ferrari, Hospital Veterinário de Uberaba - Residente nível I de Clínica Médica de Pequenos Animais

Hospital Veterinário de Uberaba - Residente nível I de Clínica Médica de Pequenos Animais

Rodrigo Supranzetti de Rezende, Universidade de Uberaba - Professor do curso de Medicina Veterinária e preceptor do programa de residência em Clínica Médica de Pequenos Animais do Hospital Veterinário de Uberaba

Universidade de Uberaba - Professor do curso de Medicina Veterinária e preceptor do programa de residência em Clínica Médica de Pequenos Animais do Hospital Veterinário de Uberaba

Joice Lara Maia Faria, Universidade de Uberaba - Professora do curso de Medicina Veterinária e preceptora do programa de residência em Clínica Médica de Pequenos Animais do Hospital Veterinário de Uberaba

Universidade de Uberaba - Professora do curso de Medicina Veterinária e preceptora do programa de residência em Clínica Médica de Pequenos Animais do Hospital Veterinário de Uberaba

Downloads

Publicado

2013-10-25

Como Citar

Barros, M. de S., Ferrari, H. J., Rezende, R. S. de, & Faria, J. L. M. (2013). ESPOROTRICOSE FELINA: PRIMEIRO RELATO DE CASO DIAGNOSTICADO EM UBERABA - MINAIS GERAIS. Veterinária Notícias, 18(2). Recuperado de https://seer.ufu.br/index.php/vetnot/article/view/22407