ENSAIOS DE LIBERAÇÃO IN VITRO DE PROGESTERONA A PARTIR DE MATRIZES DE COLÃ?GENO ANIÔNICO

Autores

  • Valcinir Aloísio Scalla Vulcani EESC/FMRP/IQSC - USP
  • Ana Maria de Guzzi Plepis Instituto de Química de São Carlos - USP

Palavras-chave:

Colágeno, progesterona, liberação controlada, sincronização, ciclo estral

Resumo

Foram obtidas matrizes de colágeno aniônico para serem submetidas a ensaios de liberação in vitro de progesterona em tampão fosfato (PBS), a fim de se avaliar sua potencialidade de aplicação em medicina veterinária, especificamente na sincronização do ciclo estral de fêmeas economicamente exploráveis. As matrizes foram caracterizadas por espectroscopia na região do infravermelho; estabilidade térmica; capacidade de hidratação por tampão PBS; microscopia eletrônica de varredura e estabilidade biológica. Observou-se que a presença de progesterona nas matrizes de colágeno não alterou a capacidade de hidratação por tampão, aumentou a resistência frente à degradação enzimática e diminuiu a temperatura de degradação do colágeno. Os ensaios de liberação mostraram que a incorporação a 5% (m/m) liberam mais rapidamente que a incorporação a 10%, sugerindo a dispersão do hormônio nas matrizes colagênicas, segundo uma cinética de liberação de primeira ordem e perfil de difusão anômala. Os resultados obtidos apontaram que o colágeno é um biopolímero promissor para o desenvolvimento de matrizes de liberação de progesterona.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2008-02-27

Como Citar

Scalla Vulcani, V. A., & de Guzzi Plepis, A. M. (2008). ENSAIOS DE LIBERAÇÃO IN VITRO DE PROGESTERONA A PARTIR DE MATRIZES DE COLÃ?GENO ANIÔNICO. Veterinária Notícias - Vet Not, 12(2). Recuperado de https://seer.ufu.br/index.php/vetnot/article/view/18809

Edição

Seção

Artigos