INFLUÊNCIA DA BIOESTIMULAÇÃO NA TAXA DE PRENHEZ EM NOVILHAS NELORE

Autores

  • SOARES, A.F.C. FAMEV - UFU
  • NASCIMENTO, M.R.B.M. FAMEV - UFU
  • JACOMINI, J.O. FAMEV - UFU
  • SILVA, G.C. FAMEV - UFU
  • TAVARES, M. FAMAT - UFU

Palavras-chave:

Bioestimulação, taxa de prenhez, fertilidade, novilhas Nelore.

Resumo

A bioestimulação é considerada uma prática importante no aparecimento do cio em novilhas contribuindo para uma maior eficiência reprodutiva do rebanho. Este trabalho teve como objetivo investigar o efeito da bioestimulação sobre a taxa de prenhez de novilhas de corte inseminadas artificialmente durante a estação de monta. Assim, 32 novilhas da raça Nelore foram divididas em dois grupos com pesos vivos homogêneos: bioestimuladas (BE), pelo uso de um rufião com 2 anos de idade, e não (NE). O experimento foi conduzido na Fazenda Experimental Capim Branco da Universidade Federal de Uberlândia, de 6 de outubro de 2005 a 20 de abril de 2006. Estas receberam suplementação mineral e água à vontade. Todas as fêmeas permaneceram sob o sistema de pastoreio, separadas sem contato visual entre os grupos e em regime de inseminação artificial utilizando-se sêmen comercial de uma única empresa. A observação de cio foi feita pelo próprio inseminador duas vezes ao dia, às seis da manhã e às cinco da tarde. As fêmeas em cio foram levadas ao curral e inseminadas 12 horas após detecção do mesmo. Utilizou- se o teste não paramétrico da binomial para as duas amostras. Houve diferença entre BE e NE considerando significância de 6%. A taxa de prenhez de BE foi de 56,2% enquanto que a NE foi de 25%. Nas condições experimentais, concluiu-se que a bioestimulação aumenta a taxa de prenhez em novilhas nelore.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2008-02-12

Como Citar

A.F.C., S., M.R.B.M., N., J.O., J., G.C., S., & M., T. (2008). INFLUÊNCIA DA BIOESTIMULAÇÃO NA TAXA DE PRENHEZ EM NOVILHAS NELORE. Veterinária Notícias - Vet Not, 12(2). Recuperado de https://seer.ufu.br/index.php/vetnot/article/view/18757

Edição

Seção

Artigos