Effect of embryonic phase on pregnancy rate in embryo recitpient cows

Autores

  • Bruno Mello Oliveira Médico Veterinário Autônomo
  • Frederico Cunha Mendes Médico Veterinário
  • José Olavo Borges Mendes Júnior Médico Veterinário
  • Mauricio Scoton Igarasi Prof. Dr. Universidade de Uberaba.
  • Ian Martin Prof. Dr. Universidade de Uberaba. http://orcid.org/0000-0001-6934-8257

Palavras-chave:

transferência de embrião, blastocisto, gestação

Resumo

O presente relato buscou analisar os índices de prenhez de acordo com o estagio de desenvolvimento embrionário. Todos os embriões tinham sete dias de desenvolvimento e eram provenientes de doadoras da raça Nelore (Bos taurus indicus). O lócus da análise ocorreu no município de Uberaba Minas Gerais no período de agosto a outubro de 2016. Os animais foram submetidos ao mesmo manejo sanitário, alimentar e também ao mesmo protocolo hormonal. Ao todo foram avaliados 443 animais de raças e idades diferentes, trabalhadas como barriga de aluguel na transferência de embrião em tempo fixo. Tendo a fase embrionária blastocisto inicial uma taxa de prenhez de 31,95%, blastocisto 42,27%, blastocisto expandido 48,16%, e blastocisto eclodido 56,66%. A taxa de prenhez média foi de 44,46%. Frente aos resultados obtidos, observou-se que uso de embriões em blastocisto expandido e blastocisto eclodido nas transferências de embrião em tempo fixo resultam em melhores índices de prenhez.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Mauricio Scoton Igarasi, Prof. Dr. Universidade de Uberaba.

Curso de Medicina Veterinária. Programa de Pós-Graduação em Sanidade e Produção Animal nos Trópicos. Univesidade de Uberaba - Uniube.

Ian Martin, Prof. Dr. Universidade de Uberaba.

Curso de Medicina Veterinária. Programa de Pós-Graduação em Sanidade e Produção Animal nos Trópicos. Univesidade de Uberaba - Uniube.

Downloads

Publicado

2018-01-10

Como Citar

Oliveira, B. M., Mendes, F. C., Mendes Júnior, J. O. B., Igarasi, M. S., & Martin, I. (2018). Effect of embryonic phase on pregnancy rate in embryo recitpient cows. Veterinária Notícias, 23(2). Recuperado de https://seer.ufu.br/index.php/vetnot/article/view/38453