ENFERMIDADES DIGITAIS EM BOVINOS CONFINADOS: USO PARENTERAL DO COBRE NA PREVENÇÃO

Autores

  • Luiz Antônio Franco da Silva Escola de Veterinária/UFG - Goiânia.GO
  • Maria Clorinda Soares Fioravanti Escola de Veterinária/UFG - Goiânia.GO
  • Marco Augusto Machado Silva Acadêmico. Escola de Veterinária/UFG - Goiânia.GO
  • Paulo Henrique Jorge Cunha Escola de Veterinária/UFG - Goiânia.GO
  • Vinícius Rodrigues de Sousa Acadêmico. Escola de Veterinária/UFG - Goiânia.GO
  • Olizio Claudino da Silva Escola de Veterinária/UFG - Goiânia.GO
  • Sabrina Pereira Macedo Acadêmica. Escola de Veterinária/UFG - Goiânia.GO
  • Maria Ivete de Moura Medica Veterinaria. Autonoma.
  • Andressa Mendes Garcia Academica. Escola de Veterinária/UFG - Goiânia.GO

Palavras-chave:

cobre, enfermidades digitais, bovinos.

Resumo

Neste estudo avaliou-se o efeito da administração parenteral do cobre na prevenção de enfermidades digitais em bovinos confinados e seu reflexo nos parênquimas hepático e renal, utilizando-se 240 animais alocados em quatro grupos de 60 (GI, GII, GIII e GIV). Os GI e GII foram constituídos por bovinos com 24 meses e os GIII e GIV por animais de 12 meses, sendo que o GI recebeu 100 miligramas de cobre ativo e o GIII 75, ambos por via subcutânea ao início do estudo. Os demais grupos foram utilizados como controle. Foram realizados ainda, após o abate, as dosagens hepática e renais de cobre e o exame histopatológico dos rins e fígado dos bovinos GI e GII. Os GI, GII, GIII, e GIV tiveram respectivamente 8 (13,33%), 17 (28,33%), 2 (3,33%) e 6 (10%) casos de enfermidades digitais, totalizando 33 (13,75%) casos. A ocorrência de enfermidades digitais em bovinos submetidos à aplicação de cobre por via subcutânea mostrou-se reduzida quando comparada aos animais não tratados. Os animais na faixa etária de 24 meses que receberam aplicação de cobre apresentaram maior freqüência de lesões digitais do que aqueles com 12 meses, igualmente tratados. As concentrações hepáticas e renais de cobre indicaram níveis de depleção, sem apresentar, no entanto, sinais clínicos de carência.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2007-12-17

Como Citar

Franco da Silva, L. A., Soares Fioravanti, M. C., Machado Silva, M. A., Jorge Cunha, P. H., Rodrigues de Sousa, V., Claudino da Silva, O., Pereira Macedo, S., Ivete de Moura, M., & Mendes Garcia, A. (2007). ENFERMIDADES DIGITAIS EM BOVINOS CONFINADOS: USO PARENTERAL DO COBRE NA PREVENÇÃO. Veterinária Notícias, 12(1). Recuperado de https://seer.ufu.br/index.php/vetnot/article/view/18666

Edição

Seção

Artigos