ESTUDO DAS ÁREAS VERDES URBANAS COMO INDICADOR DE QUALIDADE AMBIENTAL NO MUNICÍPIO DE AMERICANA-SP

Conteúdo do artigo principal

Marcelo Rodrigues de Ávila
Andréia Medinilha Pancher

Resumo

Este estudo teve como objetivo mapear e analisar as áreas verdes na cidade de Americana-SP, com o uso de geotecnologias e cálculos dos índices Percentual de áreas Verdes (PAV) e o índice de áreas Verdes por Habitante (IAVHab), fornecendo subsídios para a mensuração da qualidade ambiental urbana. O mapeamento das áreas verdes foi realizado através do mosaico de fotografias aéreas de 2008, na escala 1:5.000, utilizando-se o SIG/ArcGIS 9.3 para georreferenciamento, tratamento e análise, bem como para a integração de dados censitários do IBGE. Inicialmente, foram delimitadas manualmente as áreas de concentração de vegetação arbórea distribuídas nos setores censitários da área urbana. Algumas destas áreas foram selecionadas como pontos de visitação no trabalho de campo, o que permitiu calibrar a análise realizada para classificação destas como áreas verdes. Uma vez identificadas estas áreas, foram calculados o PAV, o IAVHab e as áreas de influência das mesmas. Como resultados, para a área urbana, o PAV e o IAVHab foram de 6,73% e 29,50 m²/hab. respectivamente. A influência exercida pelas áreas verdes, considerando um raio de 500m a partir de seu entorno, foi observada em quase todo o território urbano. No entanto, verificou-se que a qualidade ambiental urbana no município é deficitária.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Detalhes do artigo

Como Citar
ÁVILA, M. R. de; PANCHER, A. M. ESTUDO DAS ÁREAS VERDES URBANAS COMO INDICADOR DE QUALIDADE AMBIENTAL NO MUNICÍPIO DE AMERICANA-SP. Revista Brasileira de Cartografia, [S. l.], v. 67, n. 3, 2015. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/revistabrasileiracartografia/article/view/44648. Acesso em: 15 ago. 2022.
Seção
Artigos