O USO DE PARÂMETROS MORFOMÉTRICOS NA AVALIAÇÃO DO POTENCIAL A GERAÇÃO DE CORRIDAS DE DETRITOS NA BACIA DO RIO SANTO ÂNTONIO

Conteúdo do artigo principal

Tulius Dias Nery

Resumo

Este trabalho tem como objetivo avaliar o papel dos parâmetros morfométricos como indicadores do potencial a geração de corridas de detritos na bacia do rio Santo Antônio, em Caraguatatuba (SP). Aplicou-se duas análises, qualitativa e quantitativa, para avaliar o papel destas variáveis no desenvolvimento destes processos. Na análise qualitativa utilizou-se da área da bacia, da amplitude da bacia, do comprimento do canal principal, da densidade de drenagem, do índice de circularidade, do índice de sinuosidade, da declividade média do canal e do Potencial de Escorregamentos. Na análise quantitativa, aplicou-se um modelo empírico que considera a área e a amplitude da bacia e o comprimento do canal associado a intensidade de precipitação (mm/h) e a concentração de sólidos (%), envolvidos na corrida de detrito. Os resultados apontam que a área, a amplitude e a declividade média do canal apresentaram-se como os fatores mais signiï¬cativos na ocorrência das corridas de detritos nas sub-bacias analisadas. Em relação ao modelo adotado, observou-se que com o aumento da intensidade de precipitação houve, também o aumento do volume de sedimentos destes processos. Os resultados aqui encontrados podem servir de base para o planejamento destas bacias, minimizando impacto de eventos futuros.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Detalhes do artigo

Como Citar
NERY, T. D. O USO DE PARÂMETROS MORFOMÉTRICOS NA AVALIAÇÃO DO POTENCIAL A GERAÇÃO DE CORRIDAS DE DETRITOS NA BACIA DO RIO SANTO ÂNTONIO. Revista Brasileira de Cartografia, [S. l.], v. 68, n. 9, 2017. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/revistabrasileiracartografia/article/view/44448. Acesso em: 16 maio. 2022.
Seção
Artigos