CONSIDERAÇÕES PARA O MONITORAMENTO DO USO DO SOLO COM DADOS MODIS PARA LONGOS PER͍ODOS E EM ESCALA REGIONAL, E SUA APLICAÇÃO NA BACIA DO ALTO TAQUARI, MS/MT

Conteúdo do artigo principal

Milton Jonathan
Margareth Simões Penello Meirelles
Jean-Paul Berroir
Isabelle Herlin

Resumo

Este artigo discute uma metodologia para a classificação sistemática do uso e cobertura do solo em escala regional e para períodos extensos de tempo. O cerne desta metodologia está baseado no trabalho descrito em JONATHAN et al. (2005, 2006) e se fundamenta na análise de dados multitemporais provenientes do sensor MODIS (Moderate Resolution Imaging Spectroradiometer), o qual se encontra a bordo dos satélites Terra e Aqua da NASA e apresenta propriedades de alta freqüência temporal, extensa cobertura, e baixíssimo custo para aquisição de dados. Neste trabalho, realizou-se uma avaliação dos maiores potenciais e possíveis impedimentos da aplicação desta metodologia para o monitoramento plurianual do uso e cobertura do solo, concluindo-se ser de fato viável monitorar grandes regiões por longos períodos de tempo com baixo custo e altos níveis de automação. Neste sentido, tomou-se como área de estudos a Bacia do Alto Taquari, localizada nos estados de Mato Grosso do Sul e Mato Grosso, de forma a se enfatizar a relevância da aplicação desta abordagem para a detecção e quantificação de fenômenos como o desflorestamento e a dinâmica agrícola, que são por sua vez essenciais para o melhor entendimento dos principais processos de degradação relacionados ao ecossistema do Pantanal.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Detalhes do artigo

Como Citar
JONATHAN, M.; MEIRELLES, M. S. P.; BERROIR, J.-P.; HERLIN, I. CONSIDERAÇÕES PARA O MONITORAMENTO DO USO DO SOLO COM DADOS MODIS PARA LONGOS PER͍ODOS E EM ESCALA REGIONAL, E SUA APLICAÇÃO NA BACIA DO ALTO TAQUARI, MS/MT. Revista Brasileira de Cartografia, [S. l.], v. 59, n. 1, 2009. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/revistabrasileiracartografia/article/view/43957. Acesso em: 21 maio. 2022.
Seção
Artigos