Amor, loucura e filosofia

Platão como um filósofo do evento

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14393/REPRIM-v6n12a2021-62637

Palavras-chave:

Filosofia platônica, Pedagogia, Eros

Resumo

Amor, loucura e filosofia: Platão como um filósofo do evento

Resumo: Este trabalho busca investigar a relevância da “pedagogia amorosa” para a teoria do conhecimento de Platão, articulação disposta, sobremaneira, no Banquete e no Fedro. Busca-se, para tanto, responder a seguinte questão: o que a centralidade de conceitos como amor, beleza e loucura na obra platônica pode auxiliar na reinterpretação da natureza de sua Filosofia? Problemática que se justifica em virtude da imagem depreciativamente forjada dos filósofos ditos “idealistas”, como se, de maneira geral, fossem desatentos às obrigações para com uma suposta ontologia da diferença, desarticuladora de todo pensamento com pretensões à “absoluta” identidade especulativa do Conceito, como argumenta o filósofo francês Gilles Deleuze. Se aceitarmos tal paradigma, a obra de Platão, pensada a partir do recorte temático aqui sinalizado, parece efetuar um curto-circuito nessa imagem difundida. Conjectura-se, nesse sentido, que a novidade qualitativa presente na obra do filósofo grego, demarcada pelas noções supracitadas, pode ser resgatada e sintetizada com o auxílio do conceito de Evento, tal como disposto no pensamento de Slavoj Zizek. Mediante tal recurso, a filosofia de Platão poderia ser pensada como uma filosofia do evento, o que possibilitaria, com efeito, reavaliarmos até mesmo o papel que o “corpo”, no sentido mais cotidiano e imediato do termo, desempenha para construção e, ainda, sustentação de sua teoria do conhecimento.

Palavras-chave: Filosofia platônica; Pedagogia; Eros.

Love, madness and philosophy: Plato as a philosopher of the event

Abstract: This work seeks to investigate the relevance of “amorous pedagogy” to Plato's theory of knowledge, a highly arranged articulation in the Symposium and in the Phaedrus. Therefore, we seek to answer the following question: what can the centrality of concepts such as love, beauty and madness in platonic work help in the reinterpretation of the nature of his Philosophy? A problem that is justified by virtue of the disparagingly forged image of the so-called “idealist” philosophers, as if, in general, they were inattentive to the obligations towards a supposed ontology of difference, disarticulating all thought with pretensions to the “absolute” speculative identity of the Concept , as the French philosopher Gilles Deleuze argues. If we accept such a paradigm, Plato's work, conceived from the thematic approach indicated here, seems to effect a short circuit in this widespread image. In this sense, it is conjectured that the qualitative novelty present in the work of the Greek philosopher, demarcated by the aforementioned notions, can be rescued and synthesized with the help of the concept of Event, as provided in the thought of Slavoj Zizek. Through this resource, Plato's philosophy could be thought of as a philosophy of the event, which would make it possible, in effect, to re-evaluate even the role that the "body", in the most everyday and immediate sense of the term, plays in the construction and, even more, support of his theory of knowledge.

Key-words: Platonic philosophy; Pedagogy; Eros.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Alan Duarte, Universidade Federal de Uberlândia (UFU)

Mestrando do Programa de Pós-Graduação em Filosofia da Universidade Federal de Uberlândia (UFU), sob a orientação da Profª. Drª. Maria Socorro Ramos Militão. Bolsista da CAPES. E-mail para contato: alan.araujo@ufu.br. ORCID: https://orcid.org/0000-0002-2326-7934 CV: http://lattes.cnpq.br/6883425576717133

Referências

ARISTÓTELES. Metafísica. Tradução de Marcelo Perine. 5. ed. São Paulo: Edições Loyola, 2015.

DELEUZE, Gilles. Diferença e repetição. Tradução de Luiz Orlandi e Roberto Machado. 3. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2021.

DELEUZE, Gilles. Lógica do Sentido. Tradução de Luiz Roberto Salinas Fortes. 4. ed. São Paulo: Editora Perspectiva, 2000.

DIXSAUT, Monique. Platon et la question de l’âme: études platoniciennes II. Paris: Librairie Philosophique J. Vrin, 2013.

HEGEL, Georg Wilhelm Friedrich. Enciclopédia das ciências filosóficas: a Ciência da Lógica [1830]. Tradução de Paulo Menezes. 3. ed. São Paulo: Edições Loyola, 2012.

JAEGER, Werner. Paideia: a formação do homem grego. Tradução de Artur M. Parreira. São Paulo: Editora Martins Fontes, 1986.

PLATÃO. Apologia de Sócrates. In: SANTOS, José Trindade dos (Org.). Êutifron, Apologia de Sócrates, Críton. Tradução de José Trindade Santos. 4. ed. Lisboa: Imprensa Nacional – Casa da moeda.

PLATÃO. Eutidemo (ou da Disputa). In: BINI, Edson (Org.). Diálogos IV. Tradução de Edson Bini. 2. ed. São Paulo: Edipro, 2016, pp. 169-231.

PLATÃO. Fédon. In: PESSANHA, José Américo Motta (Org.). Diálogos. 4. ed. São Paulo: Nova Cultural, 1987.

PLATÃO. Fedro ou da Beleza. Tradução de Pinharada Gomes. 6. ed. Lisboa: Guimarães Editores, 2000.

PLATÃO. Górgias (ou da Retórica). In: BINI, Edson (Org.). Diálogos II. Tradução de Edson Bini. 2. ed. São Paulo: Edipro, 2016, pp. 41-168.

PLATÃO. Hípias Maior (ou Do Belo). In: BINI, Edson (Org.). Diálogos II. Tradução de Edson Bini. 2. ed. São Paulo: Edipro, 2016, pp. 233-272.

PLATÃO. Lísis (ou da Amizade). In: BINI, Edson (Org.). Diálogos IV. Tradução de Edson Bini. São Paulo: Edipro, 2009, pp. 273-304.

PLATÃO. O Banquete. Tradução de Carlos Alberto Nunes. Belém: Editora da Universidade Federal do Pará, 1980.

PLATÃO. Protágoras. Tradução de Carlos Alberto Nunes. Belém: Editora da Universidade Federal do Pará, 2002.

REALE, Giovanni. História da Filosofia: filosofia pagã antiga, v. 1. Tradução de Ivo Storniolo. São Paulo: Paulus, 2003.

ZIZEK, Slavoj. Acontecimento: uma viagem filosófica através de um conceito. Rio de Janeiro: Zahar, 2017.

ZIZEK, Slavoj. Event: A Philosophical Journey Through a Concept. London: Melville House, 2014. (eBook).

ZIZEK, Slavoj. Evento. Tradução de Edoardo Acotto. Novara: De Agostini Libri, 2014. (eBook)

Downloads

Publicado

2022-05-04

Como Citar

Duarte, A. (2022). Amor, loucura e filosofia: Platão como um filósofo do evento. Revista Primordium, 6(12). https://doi.org/10.14393/REPRIM-v6n12a2021-62637

Edição

Seção

Artigos