A questão agrária no polo de desenvolvimento integrado Assu-Mossoró (RN)

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14393/RCT164314

Resumo

O espaço agrário brasileiro, historicamente, tem se caracterizado pela presença de um processo de exclusão e expropriação de determinados sujeitos sociais de terem acesso ou permanecerem na terra. Com base nesse pressuposto, o artigo visa analisar a questão agrária no Polo de Desenvolvimento Integrado Assu-Mossoró (RN). Nas reflexões ora encaminhadas esse Polo é considerado como resultante do processo contraditório de desenvolvimento do capitalismo no campo, na medida em que, de um lado, é um projeto que expressa a modernização da agricultura, e, do outro, subjuga e expropria agricultores familiares camponeses das localidades que estão inseridas na área do Polo. Pesquisas bibliográficas e documentais e a coleta de dados, sobretudo nos Censos Agropecuários de 2006 e 2017 e no Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA), se constituíram nos principais procedimentos metodológicos. Concluiu-se que no referido Polo predominam os estabelecimentos da agricultura familiar, de pequena dimensão, reflexo de uma concentração fundiária que tem se intensificado com a presença do capital no campo, e que a parceria e o arrendamento por parte dos agricultores sem-terra sinalizam para o não subjugo ao agronegócio.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Alcimária Fernandes Silva, Universidade Federal da Paraíba

Doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Geografia (PPGG) da Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, PB, Brasil.

Anieres Barbosa da Silva, Universidade Federal da Paraíba

Professor do Departamento de Geociências e do Programa de Pós- Graduação da UFPB.

Rita de Cássia da Conceição Gomes, Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Professora do Programa de Pós-Graduação em Geografia da UFRN.

Downloads

Publicado

01-04-2022

Como Citar

SILVA, A. F.; SILVA, A. B. da .; GOMES, R. de C. da C. A questão agrária no polo de desenvolvimento integrado Assu-Mossoró (RN). Revista Campo-Território, Uberlândia, v. 16, n. 43 Dez., p. 332–356, 2022. DOI: 10.14393/RCT164314. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/campoterritorio/article/view/59948. Acesso em: 23 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos