Multifuncionalidade da agricultura e território: notas a partir de um estudo no assentamento Monte Alegre - Araraquara/SP

Autores

  • Felipe Rosafa Gavioli

DOI:

https://doi.org/10.14393/RCT61112069

Palavras-chave:

Multifuncionalidade da Agricultura, Desenvolvimento territorial, Agricultura familiar, Assentamento Monte Alegre

Resumo

Nas últimas décadas, a agricultura familiar adquiriu novas conotações associadas não apenas aos aspectos produtivos, mas também à conservação dos recursos naturais e dos territórios rurais, em um reconhecimento de sua multifuncionalidade. Com base nesta noção, que valoriza as funções socioambientais desempenhadas pelas famílias rurais e pelas agriculturas praticadas, o presente artigo faz uma análise de um assentamento rural no estado de São Paulo, marcado pela coexistência de distintas formas de reprodução econômica dos assentados, baseadas ora na canavicultura em integração com usinas, ora na agricultura de base familiar autônoma. Através de uma metodologia de cunho quali-quantitativo, buscou-se identificar quais são e de que forma se expressam as funções para além de produção neste território particular, submetido a influências divergentes e por vezes conflitantes. Observou-se que no assentamento em foco a agricultura de base familiar encerra em si questões de identidade, de coesão territorial, de conservação da agrobiodiversidade e de fomento a outras atividades produtivas, sendo o elemento central da reconstrução de um modo de vida rural neste ambiente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Felipe Rosafa Gavioli

Eng. Agrônomo (USP), mestre em Agroecologia e Desenvolvimento Rural (UFSCar).

Downloads

Publicado

02-03-2011

Como Citar

GAVIOLI, F. R. Multifuncionalidade da agricultura e território: notas a partir de um estudo no assentamento Monte Alegre - Araraquara/SP . Revista Campo-Território, Uberlândia, v. 6, n. 11 Fev., p. 218–248, 2011. DOI: 10.14393/RCT61112069. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/campoterritorio/article/view/12069. Acesso em: 14 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos