O território como suporte identitário para a cultura Kaingang

Autores

  • Cláudia Aresi Universidade Federal do Rio Grande do Sul

DOI:

https://doi.org/10.14393/RCT3511840

Palavras-chave:

Território, Cultura, Identidade, Kaingang, Dualidade

Resumo

Este artigo apresenta uma discussão sobre o território compreendido como suporte identitário para a cultura Kaingang, a partir de uma reflexão sobre território, identidade e cultura Kaingang. Além disso, tenta mostrar a importância do território para o povo Kaingang, pois aquele não representa apenas uma porção do espaço politicamente delimitado e com fronteiras estanques, mas um espaço permeado de símbolos e significações pertinentes ao grupo. O território também serve de suporte para a reprodução da dualidade Kaingang, que é um dos elementos presentes na sua organização social. As raízes antigas, históricas, míticas, ancestrais, étnicas tornam o território sagrado, e isto concede aos povos certos direitos sobre o mesmo. Nossa discussão envolve todos estes aspectos pertinentes para a cultura Kaingang e que estão diretamente imbricados com o território.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Cláudia Aresi, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Graduação em Geografia Licenciada e Bacharel pela Universidade de Passo Fundo/RS. Mestranda em Geografia na Universidade do Rio Grande do Sul - UFRGS, sob. orientação da Profa. Dra. Rosa Maria Vieira Medeiros.

Downloads

Publicado

07-02-2008

Como Citar

ARESI, C. O território como suporte identitário para a cultura Kaingang . Revista Campo-Território, Uberlândia, v. 3, n. 5 Fev., p. 264–279, 2008. DOI: 10.14393/RCT3511840. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/campoterritorio/article/view/11840. Acesso em: 14 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos