A reprodução do capital no campo e o território da resistência do campesinato: o movimento dos pequenos agricultores (MPA) na Bahia

Autores

  • Wagnervalter Dutra Júnior Universidade do Estado da Bahia
  • Clísia Perpétua dos Santos Cardoso Dutra Faculdade Independente do Nordeste.

DOI:

https://doi.org/10.14393/RCT3511835

Palavras-chave:

Movimento dos Pequenos Agricultores – MPA, Território, Produção capitalista, Resistência, Camponês

Resumo

O presente texto visa discutir o território da resistência do campesinato na Bahia a partir da ação do Movimento dos Pequenos Agricultores (MPA) no estado, compreendendo que tal processo se dá no contexto da ampliação, expansão e reprodução do capital no campo brasileiro e baiano. Historicamente, o modelo agrícola cria possibilidades para esta ampliação fomentando o agronegócio e o latifúndio na Bahia e no país. Essa especificidade do modelo agrícola brasileiro possibilitou que entre 1995 e 1996 surgisse o MPA, no sul do país (RS). No período uma seca ameaçava a perda da plantação de inúmeras famílias camponesas que se organizaram em acampamentos, e tinham como objetivo inicial a conquista de um crédito emergencial. Entre 1999 e 2000 o MPA começou a se estruturar na Bahia a partir da articulação com o MPA nacional, desde então começa a atuar nesse Estado. As contradições geradas pela reprodução do capital no campo brasileiro mostram que ao mesmo tempo em que o latifúndio e o agronegócio crescem a agricultura camponesa resiste.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Wagnervalter Dutra Júnior, Universidade do Estado da Bahia

Mestrando em Geografia Agrária pela Universidade Federal de Sergipe. Prof. Visitante da Universidade do Estado da Bahia.

Clísia Perpétua dos Santos Cardoso Dutra, Faculdade Independente do Nordeste.

Graduanda em Direito pela FAINOR - Faculdade Independente do Nordeste

Downloads

Publicado

07-02-2008

Como Citar

DUTRA JÚNIOR, W.; DUTRA, C. P. dos S. C. A reprodução do capital no campo e o território da resistência do campesinato: o movimento dos pequenos agricultores (MPA) na Bahia . Revista Campo-Território, Uberlândia, v. 3, n. 5 Fev., p. 195–213, 2008. DOI: 10.14393/RCT3511835. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/campoterritorio/article/view/11835. Acesso em: 13 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos