DESIGUALDADE SOCIOESPACIAL E DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL NO BRASIL: INDICADORES E ÍNDICES

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14393/RCG259970664

Palavras-chave:

Desigualdade socioespacial, Índice multidimensional, Desenvolvimento territorial, Fatores socioeconômicos

Resumo

A salvaguarda das necessidades básicas é o grande desafio advindo da contemporaneidade. Frente à complexidade das desigualdades entre as regiões brasileiras, a proposição e utilização de índices multidimensionais a partir de indicadores sintéticos podem favorecer a gestão pública quanto à avaliação e mensuração dos fenômenos intimamente relacionados às múltiplas desigualdades. Nesse sentido, este estudo teve como objetivo discutir a desigualdade socioespacial e o desenvolvimento territorial através da elaboração e aplicação de um Índice Multidimensional de Desigualdade Socioespacial. Trata-se de uma pesquisa aplicada, exploratória e quantitativa, realizada utilizando dados secundários disponíveis no Atlas do Desenvolvimento Humano Brasil (2023), amparado na aplicação da técnica multivariada de Análise Fatorial. O índice proposto neste estudo parte do pressuposto de que uma avaliação holística necessita incluir a dimensão ambiental, social e econômica. Como resultados, o Índice Multidimensional de Desigualdade Socioespacial dos estados brasileiros apresenta a concentração dos piores valores nos estados do Maranhão, Amapá e Acre, enquanto o decil com os melhores resultados inclui os estados de Rio Grande do Sul, Paraná e Santa Catarina.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Walef Pena Guedes, Universidade Estadual de Campinas

Doutorando no Programa de Pós-Graduação em Ambiente e Sociedade da Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP, Núcleo de Estudos e Pesquisas Ambientais - NEPAM. Mestre em Sustentabilidade pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas - PUC-Campinas. Possui graduação em Tecnologia em Gestão Ambiental pelo Centro Universitário Padre Anchieta.

 

Bruna Angela Branchi, Pontifícia Universidade Católica de Campinas

Possui graduação em Economia e Commercio - Università degli Studi Bergamo (Itália), mestrado em Economics - University of Wisconsin - Madison (EUA) e doutorado em Economia Politica - Università degli Studi di Pavia (Itália). Docente permanente do Programa de Pós-Graduação em Sustentabilidade da Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC-Campinas).

Denise Helena Lombardo Ferreira, Pontifícia Universidade Católica de Campinas

Possui graduação em Matemática pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho – UNESP e em Tecnologia em Saneamento - Universidade Estadual de Campinas Universidade Estadual de Campinas – UNICAMP, Mestrado em Matemática Aplicada pela Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP e doutorado em Educação Matemática pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho – UNESP. Docente Permanente do Programa de Pós-Graduação em Sustentabilidade e da Faculdade de Administração da PUC-Campinas.

Cibele Roberta Sugahara, Pontifícia Universidade Católica de Campinas

Doutora em Ciência da Informação - Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo (USP). Mestre em Ciência da Informação - Pontifícia Universidade Católica de Campinas. Graduada em Administração PUC-Campinas. Docente Permanente do Programa de Pós-Graduação em Sustentabilidade e da Faculdade de Administração da PUC-Campinas.

Downloads

Publicado

04-06-2024

Como Citar

GUEDES, W. P.; BRANCHI, B. A.; FERREIRA, D. H. L.; SUGAHARA, C. R. DESIGUALDADE SOCIOESPACIAL E DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL NO BRASIL: INDICADORES E ÍNDICES. Caminhos de Geografia, Uberlândia, v. 25, n. 99, p. 257–278, 2024. DOI: 10.14393/RCG259970664. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/caminhosdegeografia/article/view/70664. Acesso em: 18 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos