DINÂMICA DE USO E OCUPAÇÃO DAS TERRAS NA REGIÃO COSTA DO DENDÊ, ESTADO DA BAHIA, BRASIL, ENTRE 1985 E 2023: UMA ANÁLISE DOS REFLEXOS SOCIOECONÔMICOS E AMBIENTAIS EM ESCALA REGIONAL

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14393/RCG259970407

Palavras-chave:

Classificação supervisionada, Bahia, Planejamento ambiental, Uso da terra

Resumo

A Região Costa do Dendê, Estado da Bahia, é composta por 8 municípios: Valença, Taperoá, Cairu, Nilo Peçanha, Ituberá, Igrapiúna, Camamu e Maraú, região nacional e internacionalmente reconhecida pelo valor dos seus patrimônios naturais. Diante do processo de formação histórico-regional, reconhece-se como necessário identificar as dinâmicas de apropriação desse território, amparado por uma análise socioeconômica e ambiental. A fim de alcançar os objetivos propostos, foram utilizados dados demográficos e econômicos do IBGE (2010; 2016; 2023), mapeados cinco cenários temporais (1985, 1995, 2005, 2015 e 2023) utilizando imagens do satélite Landsat, classificadas pelo método de Máxima Verossimilhança. Os resultados apontam o aumento das áreas agrossilvipastoris e das áreas urbanas em detrimento da destruição das áreas florestadas e dos manguezais, o que culmina na redução das nascentes, assoreamento dos canais fluviais, aterramento de mangues e erosão costeira, além das explorações dos patrimônios culturais nesse território. Tais impactos são reflexos de decisões de agentes econômicos, como o investimento em estruturas rodoviárias, a inserção de gêneros de produção alimentícia, de atividades de industrialização e o investimento massivo no turismo imobiliário. Recomenda-se a regularização de tais atividades e a adoção de medidas conservacionistas diante dos serviços ecossistêmicos prestados pelas comunidades tradicionais presentes na área.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sarah Andrade Sampaio, Universidade Estadual de Campinas

Bolsista CAPES, nível de Doutorado Acadêmico, pelo Programa de Pós-Graduação em Geografia – Instituto de Geociências/Universidade Estadual de Campinas – UNICAMP. Mestre em Estudos Territoriais pela Universidade do Estado da Bahia (PROET – UNEB – Campus I). Bacharela em Geografia pela Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC). Membro do Núcleo de Estudos Ambientais e Litorâneos (NEAL – IG/UNICAMP). Membro do Núcleo de Estudos das Paisagens Semiáridas e Tropicais (NEPST – UNIVASF, Campus Senhor do Bonfim). Desenvolve pesquisas voltadas aos seguintes temas: Impactos Ambientais, Processos Geomorfológicos, Zoneamento Ambiental e Geoprocessamento, com foco no Estado da Bahia, Brasil.

Regina Célia de Oliveira, Universidade Estadual de Campinas

Possui Bacharelado e Licenciatura em Geografia pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (1996), Mestrado em Engenharia Hidráulica e Saneamento pela Universidade de São Paulo (1999), Doutorado em Geociências e Meio Ambiente pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2003) e Pós doutorado em Geoecologia da Paisagem pela Faculdade de Geografia da Universidade de Havana/Cuba (2019). Atualmente é professora livre docente da Universidade Estadual de Campinas. Tem experiência na área de Geografia, com ênfase em Análise Regional, atuando principalmente nos seguintes temas: Geomorfologia e Planejamento, Zoneamento Ambiental e Gestão de Zonas Costeiras. 

Sirius Oliveira Souza, Universidade Federal do Vale do São Francisco

Licenciado em Geografia pela Faculdade Pitágoras - Unidade Teixeira de Freitas (PROUNI). Especialista em ensino de Geografia pela Universidade Estadual de Santa Cruz - UESC (2010). Mestre em Geografia pela Universidade Federal do Espírito Santo - UFES (2013). Doutor em Geografia pela Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP (2017). Pós-Doutor em Geografia pela Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" - UNESP - Rio Claro (2018). Atualmente é Professor Adjunto e Coordenador do Colegiado de Geografia da Universidade Federal do Vale do São Francisco (UNIVASF) e Docente Permanente do Programa de Pós-Graduação em Estudos Territoriais do Departamento de Ciências Exatas e da Terra (DCET) da Universidade do Estado da Bahia (UNEB- campus I). É pesquisador líder do grupo de pesquisa Núcleo de Estudos das Paisagens Semiáridas Tropicais (NEPST-UNIVASF) e membro do Grupo de Trabalho Direcionado sobre Depressão (GTD-Depressão), do Sistema Brasileiro de Classificação de Relevo (SBCR) em colaboração com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Também é membro titular da Câmara Básica de Assessoramento e Avaliação Cientifico -Tecnológica, na área de Ciências Humanas e Educação na Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado da Bahia - FAPESB e Coordenador da Residência Pedagógica em Geografia da UNIVASF. Têm experiência na área de Geografia, com ênfase em Geografia Física, atuando principalmente nos seguintes temas: Geomorfologia e Planejamento, Cartografia Geomorfológica, Geotecnologias e Análise Ambiental.

Downloads

Publicado

04-06-2024

Como Citar

SAMPAIO, S. A.; OLIVEIRA, R. C. de; SOUZA, S. O. DINÂMICA DE USO E OCUPAÇÃO DAS TERRAS NA REGIÃO COSTA DO DENDÊ, ESTADO DA BAHIA, BRASIL, ENTRE 1985 E 2023: UMA ANÁLISE DOS REFLEXOS SOCIOECONÔMICOS E AMBIENTAIS EM ESCALA REGIONAL. Caminhos de Geografia, Uberlândia, v. 25, n. 99, p. 114–132, 2024. DOI: 10.14393/RCG259970407. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/caminhosdegeografia/article/view/70407. Acesso em: 20 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos