O CADASTRO NACIONAL DE PESSOA JURÍDICA COMO RECURSO METODOLÓGICO PARA AS PESQUISAS SOCIOESPACIAIS: POTENCIALIDADES E LIMITAÇÕES DA BASE DE DADOS NACIONAL

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14393/RCG259969640

Palavras-chave:

Metodologia, Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica, Pesquisa socioespacial, Fonte de dados

Resumo

O objetivo deste trabalho é apresentar a base de dados do Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ), disponibilizada para acesso público pela Receita Federal, como fonte e recurso metodológico para a produção de estudos espaciais, especialmente no âmbito da Geografia Urbana, Econômica e Regional. Para tanto, o artigo retoma alguns postulados sobre os aportes metodológicos na pesquisa socioespacial e, através de diversos exemplos, destaca as potencialidades de uso da base de dados do CNPJ, com seus desdobramentos escalares, setoriais e temporais. Além disso, o trabalho avalia alguns limites e cuidados metodológicos que devem ser considerados pelos pesquisadores ao utilizar e aplicar esta fonte.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Késia Anastácio Alves da Silva, Universidade Estadual Paulista

Geógrafa de formação, com bacharelado e licenciatura. Possui mestrado e doutorado em Demografia pela Universidade Estadual de Campinas. No decorrer da pós-graduação realizou trabalhos na área de mobilidade espacial da população e suas relações com o processo de metropolização do espaço. No âmbito de suas produções se destacam a produção de um Atlas sobre as diversidades socioespaciais da Região Metropolitana do Vale do Paraíba e Litoral Norte, além da produção de três capítulos no livro Dinâmica Demográfica e Socioespacial no Brasil Metropolitano. Foi pesquisadora Junior do Centro de Estudos da Metrópole (CEM-CEBRAP). Atualmente realiza um pós-doutoramento no Grupo de Pesquisa Produção do Espaço e Redefinições Regionais (GAsPER) no projeto temático Fragmentação socioespacial e urbanização brasileira: Escalas, vetores, ritmos e formas (FragUrb). Durante o período de pós-doutoramento, realizou um estágio de pesquisa no exterior na Universitat Autonòma de Barcelona (5 meses), especificamente no Centro de Estudios Demográficos (CED), trabalhando com mobilidade residencial e a produção das desigualdades urbanas. Tem experiência nas áreas de estudos populacionais com ênfase em Distribuição Espacial da População, urbanização, migração interna e metropolização do espaço.

Natalia Daniela Soares Sá Britto, Universidade Estadual Paulista

Doutora em Geografia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Mestre em Geografia pela Universidade Federal do Rio Grande (FURG) e licenciada em Geografia pela Universidade Federal de Pelotas (UFPel). Possui experiência na área de Geografia Urbana, Econômica e Regional, com foco em pesquisas sobre reestruturação socioespacial, reestruturação econômica, imobiliária e mercado de terras urbano. Atualmente realiza pesquisa de Pós-Doutorado na Faculdade de Ciências e Tecnologia de Presidente Prudente/FCT/UNESP, junto ao projeto "Fragmentação socioespacial e urbanização brasileira: Escalas, vetores, ritmos e formas". (Fonte: Currículo Lattes)

Downloads

Publicado

04-06-2024

Como Citar

SILVA, K. A. A. da; BRITTO, N. D. S. S. O CADASTRO NACIONAL DE PESSOA JURÍDICA COMO RECURSO METODOLÓGICO PARA AS PESQUISAS SOCIOESPACIAIS: POTENCIALIDADES E LIMITAÇÕES DA BASE DE DADOS NACIONAL. Caminhos de Geografia, Uberlândia, v. 25, n. 99, p. 279–300, 2024. DOI: 10.14393/RCG259969640. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/caminhosdegeografia/article/view/69640. Acesso em: 18 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos