CARACTERIZAÇÃO E ANÁLISE DA RECORRÊNCIA DE DESASTRES HIDROMETEOROLÓGICOS E GEOMORFOLÓGICOS NO LITORAL DO PARANÁ

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14393/RCG249668638

Palavras-chave:

Inundações, Alagamentos, Deslizamentos, Chuvas deflagradoras, Suscetibilidade a movimentos de massa

Resumo

A pesquisa objetivou caracterizar os desastres meteorológicos, hidrológicos e geomorfológicos registrados nos municípios do litoral paranaense num período de trinta anos (1990-2020) e calcular o tempo de retorno e probabilidade de recorrência (de 1 a 100 anos) dos eventos a partir das chuvas deflagradoras, a fim de analisar os limiares pluviométricos em 24h e 96h, sazonalmente e por categorias de desastres. Os resultados apontaram, em suma, que: os desastres meteorológicos representaram metade (50%) das ocorrências; a média de chuvas deflagradoras de desastres na região litorânea paranaense foi de 80,9 mm/24h e 153 mm/96h, sendo de 87,9 mm/24h para os desastres hidrológicos e de 44,3 mm/24h para aqueles de prevalência geomorfológica; os eventos intensos foram desencadeados com volumes de 104,6 mm/24h e 178,4 mm/96h; 56% dos desastres ocorreram no verão; o megadesastre de 11/03/2011 tem tempo de retorno de 21,2 anos e probabilidade de recorrência anual de 4,59%, de 37,5% em 10 anos e 90,9% em 100 anos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Clara Kim Pinheiro, Universidade Tecnológica Federal do Paraná

Graduanda em Letras pela Universidade Tecnológica Federal do Paraná (Campus Curitiba) e Técnica em Meio Ambiente pelo Instituto Federal do Paraná (Campus Paranaguá).

Ricardo Michael Pinheiro Silveira, Universidade Federal de Rondonópolis

Doutor, Mestre e Graduado em Geografia (bacharelado e licenciatura) pela Universidade Federal do Paraná (UFPR), com Pós-Doutorado (CAPES) na mesma instituição. Atualmente é professor adjunto da Universidade Federal de Rondonópolis (UFR), pesquisador do Laboratório de Pesquisas Aplicadas em Geomorfologia e Geotecnologias (LAGEO/UFPR), membro do Sistema Brasileiro de Classificação de Relevo (SBCR) e da International Society for Geomorphometry (ISG). Foi professor do Instituto Federal do Paraná (IFPR/Campus Curitiba), do Programa de Pós-Graduação em Geografia (UFPR) e professor de instituições privadas de Ensino Superior e da rede estadual no Ensino Básico. Foi consultor ambiental e de geoprocessamento. Atua principalmente nas áreas de Geomorfologia (mapeamento geomorfológico, modelagem digital do relevo e movimentos de massa), Cartografia Temática, SIG e Análise Ambiental.

Gislaine Garcia de Faria, Instituto Federal do Paraná

Doutora (2008) e Mestre (2001) em Geografia pela Universidade Estadual Paulista Julio de Mesquita Filho- Presidente Prudente-SP(UNESP), Bacharel e licenciada em Geografia pela Universidade Estadual de Londrina-Pr (UEL). Atua como professora em Universidades e Centros de Ensino desde 2001, ministrando as disciplinas no ensino de Geografia e Geociências com ênfase no uso de tecnologias para a análise espacial. Desde 2008 é professora no Instituto Federal Educação, Ciência e Tecnologia do Paraná ? Campus Paranaguá, ministrando disciplinas nos cursos de Ensino Médio Integrado com o Ensino Técnico Profissional, Licenciatura em Ciências Sociais e Pós Graduação / Especialização em Gestão Ambiental e Mestrado em Ciências, Tecnologia e Sociedade. 

Downloads

Publicado

05-12-2023

Como Citar

PINHEIRO, C. K.; SILVEIRA, R. M. P.; FARIA, G. G. de. CARACTERIZAÇÃO E ANÁLISE DA RECORRÊNCIA DE DESASTRES HIDROMETEOROLÓGICOS E GEOMORFOLÓGICOS NO LITORAL DO PARANÁ. Caminhos de Geografia, Uberlândia, v. 24, n. 96, p. 155–171, 2023. DOI: 10.14393/RCG249668638. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/caminhosdegeografia/article/view/68638. Acesso em: 24 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos