SUSTENTABILIDADE DO SOLO POR MEIO DE SISTEMA AGROFLORESTAL NO NORDESTE PERNAMBUCANO

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14393/RCG249668378

Palavras-chave:

Sistema agroflorestal, Café arábica, Qualidade do solo

Resumo

O Brasil é líder mundial na produção e exportação de café, cultivados em diferentes sistemas de manejo. Sabe-se pouco sobre os efeitos ambientais desses sistemas, assim, o objetivo desse estudo foi utilizar parâmetros físicos, químicos e biológicos do solo como indicadores nas mudanças no sistema agroflorestal em Taquaritinga do Norte, Pernambuco, Brasil. As amostras foram coletadas em três posições do relevo: terço superior - TS, terço médio - TM e terço inferior - TI da encosta. Foram avaliados os atributos físicos (granulometria, porosidade, densidade e textura), químicos (pH, acidez trocável, soma de base, saturação por bases, saturação por alumínio, capacidade de troca catiônica efetiva e potencial, macro e microelementos  do solo, oriundos da matéria orgânica) e microbiológicos (respiração basal, carbono da biomassa microbiana, quociente metabólico e quociente microbiano). Comparado à MN, o SAF apresentou comportamentos satisfatórios, principalmente em TS, onde obteve os melhores índices de nitrogênio (N), potássio (K), cálcio (Ca), manganês (Mn) e magnésio (Mg), soma de bases, CTC efetiva e pH, o que proporciona considerável fertilidade do solo. O TI do SAF demonstrou bons resultados quanto à deposição de carbono e metabolização por microrganismos, demonstrando potencial na redução de impactos, em função da matéria orgânica (MO) e relevo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Cristiane Maria Gonçalves Crespo, Universidade Federal Rural de Pernambuco

Mestrado em Engenharia Ambiental.

Victor Casimiro Piscoya, Universidade Federal Rural de Pernambuco

Doutorado em Ciências do Solo.

Renisson Neponuceno de Araujo Filho, Universidade Federal do Tocantins

Doutorado em Ciências do Solo. Professor Adjunto 1 do Departamento de Egenharia Florestal.

Patrick Peres Oliveira, Universidade Federal do Tocantins

Mestrando em Ciências Florestais e Ambientais.

Alex Souza Moraes, Universidade Federal Rural de Pernambuco

Doutorado em Geociências (Geologia Sedimentar e Ambiental).

Moacyr Cunha Filho, Universidade Federal Rural de Pernambuco

Doutorado em Ciências do Solo.

Downloads

Publicado

05-12-2023

Como Citar

CRESPO, C. M. G.; PISCOYA, V. C.; ARAUJO FILHO, R. N. de; OLIVEIRA, P. P.; MORAES, A. S.; CUNHA FILHO, M. SUSTENTABILIDADE DO SOLO POR MEIO DE SISTEMA AGROFLORESTAL NO NORDESTE PERNAMBUCANO. Caminhos de Geografia, Uberlândia, v. 24, n. 96, p. 51–72, 2023. DOI: 10.14393/RCG249668378. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/caminhosdegeografia/article/view/68378. Acesso em: 18 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos