A GEOGRAFIA DA CIDADE NO JOGO DE SIMULAÇÃO CITIES SKYLINES: UM ESTUDO DE CASO

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14393/RCG249466120

Palavras-chave:

Cidade sustentável, Jogos digitais, Simulação de cidades

Resumo

O presente artigo tem como objetivo analisar o potencial didático-pedagógico do jogo de simulação Cities Skylines para o ensino de cidade em Geografia, com enfoque no planejamento urbano sustentável. Este trabalho não esgota as várias possibilidades do seu uso no processo de ensino e aprendizagem, mas elucida potencialidades e determinadas situações-problema nas primeiras fases do jogo, as quais podem ser comparadas com uma cidade real, acompanhadas da inserção do conhecimento geográfico em todo o processo. Para isso, recorre-se a fundamentos teóricos relativos ao ensino de cidade sustentável em Geografia, e à inserção de jogos digitais no processo de ensino e na aprendizagem baseada em jogos digitais, especialmente nas pesquisas relativas ao uso do simulador Cities Skylines. Este artigo delineia uma proposta didática com as fases iniciais do jogo, que podem ser utilizadas pelos professores de Geografia para o ensino de cidade sustentável. Constatou-se que o jogo digital de simulação vem somar, com sua dinamicidade e interatividade, com o processo de ensino e aprendizagem, tendo a mediação do professor um papel fundamental de condutor e orientador do processo de desenvolvimento do pensamento geográfico.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Solange Francieli Vieira, Universidade Estadual do Centro-Oeste

Possui graduação em Geografia Licenciatura pela Universidade Estadual do Centro-Oeste UNICENTRO (2005), Graduação em Geografia Bacharelado pela Universidade Federal de Santa Catarina UFSC (2008) e mestrado em Geografia pela Universidade Federal de Santa Catarina UFSC (2008). Tem experiência em Análise ambiental, Ensino de Cidade e Educação Geográfica. Atualmente é Docente do Instituto Federal Catarinense (IFC), Campus Videira-SC. Doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Geografia pela Universidade Estadual do Centro-Oeste, UNICENTRO e membro do grupo de pesquisa e extensão de Educação Geográfica e Cartografia para Escolares - EDUCARTGEO (Departamento de Geografia Unicentro), membro REDLADGEO, Rede Latinoamericana de Investigadores em Didática da Geografia (jovens pesquisadores).

Marquiana de Freitas Vilas Boas Gomes, Universidade Estadual do Centro-Oeste

Professora (Associada) no departamento de Geografia da Universidade Estadual do Centro-Oeste (UNICENTRO), Guarapuava-PR. É membro efetivo do programa de pós-graduação em Geografia (UNICENTRO), nível de mestrado e doutorado. Graduou-se em Geografia (Licenciatura e Bacharelado) pela Universidade Estadual de Londrina (1997; 1998); Possui mestrado (2002) e doutorado (2009) em Geografia, Linha - Dinâmica e Gestão Ambiental pela Universidade Estadual Paulista, pós-doutorado (2019) em Ensino de Geografia, na linha Ensino-Aprendizagem de Geografia da Universidade Federal de Goiás com estágio pós doutoral no Instituto de Geografia e Ordenamento do Território da Universidade de Lisboa. Foi tutora de Grupo PET-Geografia do período de 2006-2009. Exerceu a função de Diretora de Cultura da Unicentro em 2009. Foi Pró-Reitora de Extensão e Cultura na UNICENTRO no período de 2010-2016. É líder do grupo de pesquisa EducartGEO - Educação Geográfica e Cartografia para Escolares. Foi orientadora no Programa de Iniciação a Docência PIBID da Geografia e do Interdisciplinar da UNICENTRO no período de 2012-2017. Atua como revisora de periódicos na área de Geografia e Extensão. Desenvolve várias atividades de ensino, pesquisa e extensão nas áreas ensino de geografia, cartografia escolar e formação de professores de geografia.

Downloads

Publicado

01-08-2023

Como Citar

VIEIRA, S. F.; GOMES, M. de F. V. B. A GEOGRAFIA DA CIDADE NO JOGO DE SIMULAÇÃO CITIES SKYLINES: UM ESTUDO DE CASO. Caminhos de Geografia, Uberlândia, v. 24, n. 94, p. 222–235, 2023. DOI: 10.14393/RCG249466120. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/caminhosdegeografia/article/view/66120. Acesso em: 23 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos