MAPEAMENTO DA COBERTURA VEGETAL PARA ATUALIZAÇÃO CARTOGRÁFICA EM MARINGÁ/PR COM USO DE ABORDAGEM ESTATÍSTICA DO NDVI E ÁRVORE DE DECISÃO

Autores

  • Américo José Marques Universidade Estadual de Maringá
  • Otávio Cristiano Montanher Universidade Estadual de Maringá

DOI:

https://doi.org/10.14393/RCG249365520

Palavras-chave:

GEE, Classificação, Escala, Uso do solo, Sentinel 2A

Resumo

Este artigo tem como objetivo avaliar o uso de imagens orbitais do sensor MSI, satélite Sentinel 2A, para o mapeamento da vegetação na área correspondente à carta topográfica de Maringá (PR), folha SF-22-Y-D-II-3. O índice NDVI foi a variável espectral selecionada, e com uso do Google Earth Engine foram processadas nove imagens entre fev/2021 e jan/2022. As classificações se pautaram nas imagens-estatísticas de média e desvio-padrão, ao invés das imagens individuais. Foram testados dois métodos de classificação, um por fatiamento simples, e o outro método foi a árvore de decisão (algoritmo J48), em que foram usados 413 pontos de referência. Os resultados mostraram que o classificador por árvore de decisão apresentou resultados ligeiramente melhores do que o fatiamento simples, com índices Kappa iguais a 0,893 e 0,877, respectivamente. A árvore de decisão utilizou a média como principal variável, mas quando ela esteve entre 0,6678 e 0,7504 os pixels foram classificados também com o uso do desvio-padrão. O fatiamento simples classificou mais áreas como vegetação, enquanto a árvore de decisão classificou menos áreas. Enquanto o primeiro classificador seria mais indicado para o mapeamento de áreas de preservação, independentemente do porte da vegetação, o segundo seria mais indicado para o mapeamento de coberturas florestais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Américo José Marques, Universidade Estadual de Maringá

Graduado em geografia pela Universidade Estadual de Maringá-PR (1999), Mestre em Ciências Cartográficas pela FCT/Unesp de Presidente Prudente-SP (2004) e Doutor em Geociências pela Universidade Estadual de Londrina-PR (2018). Na área de pesquisa, tem interesse em aplicações de geoprocessamento, e estatística em geografia. Atua como professor da UEM desde 2004.

Otávio Cristiano Montanher, Universidade Estadual de Maringá

Graduado em geografia pela Universidade Estadual de Maringá (2010), Mestre em Sensoriamento Remoto pela INPE (2013) e Doutor em Geografia pela Universidade Estadual de Maringá (2016). Na área de pesquisa, tem interesse em aplicações de Geoprocessamento e Estatística em Geografia física. Atua como professor da UEM desde 2013 e em instituições privadas de ensino e com consultoria, como geógrafo, desde 2020.

Downloads

Publicado

12-06-2023

Como Citar

MARQUES, A. J.; MONTANHER, O. C. MAPEAMENTO DA COBERTURA VEGETAL PARA ATUALIZAÇÃO CARTOGRÁFICA EM MARINGÁ/PR COM USO DE ABORDAGEM ESTATÍSTICA DO NDVI E ÁRVORE DE DECISÃO. Caminhos de Geografia, Uberlândia, v. 24, n. 93, p. 65–76, 2023. DOI: 10.14393/RCG249365520. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/caminhosdegeografia/article/view/65520. Acesso em: 15 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos