MODELOS PALEOCLIMÁTICOS E FORMAS DE RELEVO NO QUATERNÁRIO: IMPLICAÇÕES GEOMORFOLÓGICAS NO SETOR CONTINENTAL DA BAHIA

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14393/RCG249162238

Palavras-chave:

Paleogeomorfologia, Paleoclimatologia, Datação, Compartimentos do Relevo

Resumo

Em setores específicos da Bahia, modelos paleoclimáticos desenvolvidos nas duas últimas décadas contribuíram para elucidar questões relacionadas às variações nas condições de umidade durante o Quaternário. Da mesma forma, dinâmicas geomorfológicas pretéritas, investigadas em diferentes contextos do estado, corroboraram para o avanço nas discussões sobre a evolução do relevo, apontadas de maneira genérica na literatura clássica. Nesse artigo, objetivou-se avaliar a contribuição de pesquisas desenvolvidas no setor continental baiano, no sentido de compreender a morfogênese regional quaternária, no contexto dos grandes compartimentos do relevo. A sistematização e espacialização dos proxies utilizados em literaturas anteriores contribuíram para a identificação de três períodos conhecidos na escala do Quaternário, que demonstraram a relação entre períodos úmidos/secos e as respostas do relevo às diferentes condições de umidade. Da mesma forma, quatro gaps temporais foram identificados, os quais necessitam de futuras investigações que visem a complementar as informações sobre o setor pesquisado.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Cenira Maria Lupinacci, Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho"

Possui graduação em Geografia pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (1993), mestrado em Geografia (1997), doutorado em Geociências e Meio Ambiente pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2001) e livre docência em Geomorfologia. Atualmente é professora doutora da Universidade Estadual Paulista - Júlio de Mesquita Filho. Tem experiência na área de Geografia, com ênfase em Geomorfologia, atuando principalmente nos seguintes temas: cartografia geomorfológica, erosão e planejamento ambiental.

Pedro Ítalo Carvalho Aderaldo, Universidade Estadual de Campinas

Geógrafo formado pela Universidade Estadual do Ceará. Possui especializações na área ambiental, com foco em Gestão e Desenvolvimento Sustentável. Atuou na coordenação/treinamento de equipes interdisciplinares durante as implantações de Complexos Eólicos, Subestações e Linhas de Transmissões. Apresenta experiências em Geoprocessamento e Atividades de Campo, envolvendo aspectos físicos, bióticos e arqueológicos. Ciência na execução de Estudos Técnicos Ambientais e Licenciamento Ambiental. Durante o mestrado realizou pesquisas em Climatologia. Atualmente no doutorado, realiza pesquisas em Geomorfologia.

Downloads

Publicado

22-02-2023

Como Citar

LIMA, K. C.; LUPINACCI, C. M.; ADERALDO, P. Ítalo C. MODELOS PALEOCLIMÁTICOS E FORMAS DE RELEVO NO QUATERNÁRIO: IMPLICAÇÕES GEOMORFOLÓGICAS NO SETOR CONTINENTAL DA BAHIA. Caminhos de Geografia, Uberlândia, v. 24, n. 91, p. 01–20, 2023. DOI: 10.14393/RCG249162238. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/caminhosdegeografia/article/view/62238. Acesso em: 20 abr. 2024.

Edição

Seção

Artigos