RELAÇÃO ENTRE PRECIPITAÇÃO E TURBIDEZ EM CURSOS D’ÁGUA NO ESPÍRITO SANTO

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14393/RCG249161901

Palavras-chave:

Bacias hidrográficas, Qualidade da água, Abastecimento urbano

Resumo

A água é um recurso natural insubstituível para a manutenção da vida na Terra. Para o consumo humano, a depreciação de sua qualidade pode ter consequências diversas no abastecimento público. Sendo assim, objetivou-se relacionar a turbidez com a precipitação de 50 bacias hidrográficas cujos mananciais são utilizados para abastecimento público no Estado do Espírito Santo. Foram selecionados 50 pontos de adução de água bruta empregada no tratamento e fornecimento à rede de abastecimento público, utilizando-se suas médias mensais de turbidez de 48 meses, de 2006 a 2008. As bacias hidrográficas foram delimitadas com a utilização de um modelo digital de elevação hidrologicamente consistido, obtido em ambiente SIG. Os dados de precipitação foram espacializados utilizando a técnica geoestatística krigagem ordinária. Foi realizada a análise de regressão entre a turbidez e a precipitação resultando em equações com R² entre 0,01 e 0,89 para o período todo; R² entre 0,01 e 0,96 para o período seco (abril a setembro); e 0,04 e 0,88 para o período chuvoso (outubro a março). A relação entre Tr e Pm é um bom indicativo para predição de níveis de turbidez, porém recomenda-se utilizar períodos de análise mais longos para maior precisão dos ajustes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

22-02-2023

Como Citar

PENEDO, P. H. S.; GARCIA, G. de O.; CECÍLIO, R. A.; ZANETTI, S. S.; ROZA, M. P. de O. RELAÇÃO ENTRE PRECIPITAÇÃO E TURBIDEZ EM CURSOS D’ÁGUA NO ESPÍRITO SANTO. Caminhos de Geografia, Uberlândia, v. 24, n. 91, p. 132–152, 2023. DOI: 10.14393/RCG249161901. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/caminhosdegeografia/article/view/61901. Acesso em: 15 abr. 2024.

Edição

Seção

Artigos