ESTIMATIVA DE PARÂMETROS NÃO-OPTICAMENTE ATIVOS DE QUALIDADE DA ÁGUA A PARTIR DE SENSORES SENTINEL-2/MSI E LANDSAT-8/OLI

Autores

  • Fernanda Mara Coelho Pizani Universidade Federal de Minas Gerais
  • Adrielly Fonseca Fialho Ferreira Universidade Federal de Minas Gerais
  • Philippe Maillard Universidade Federal de Minas Gerais

DOI:

https://doi.org/10.14393/RCG239061589

Palavras-chave:

Sensoriamento Remoto, Sensores Remotos Passivos, Qualidade da Água, Reflectância Espectral da Água

Resumo

O monitoramento de parâmetros indicadores da qualidade da água em reservatórios é uma necessidade prevista em lei, uma vez que a demanda pelos recursos hídricos expandiu-se em razão das suas múltiplas finalidades. Sensores remotos passivos mensuram a reflectância da radiação solar na superfície da água permitindo que parâmetros não-opticamente ativos sejam avaliados pela inferência de parâmetros opticamente ativos. Considerando que modelos empíricos dificilmente são empregados em áreas diferentes daquelas onde foram concebidos, o objetivo deste trabalho consiste em aplicar modelos de parâmetros não-opticamente ativos, desenvolvidos anteriormente (outubro/2019) em dados coletados em outra época (maio/2020), considerando o mesmo reservatório (Reservatório de Três Marias/MG), de forma a avaliar a replicabilidade destes modelos. Empregou-se a abordagem desenvolvida por Pizani et al. (2020) utilizando as mesmas bandas espectrais como preditores em análise de regressão múltipla para os parâmetros: condutividade elétrica, sólidos dissolvidos totais e oxigênio dissolvido. Os resultados indicam elevado coeficiente de determinação entre dados medidos in situ e a reflectância espectral com destaque para o melhor desempenho do sensor MSI/Sentinel-2 (r2 > 0,71) comparado ao sensor OLI/Landsat (r2 > 0,50).  Estes resultados mostram avanços da pesquisa para o monitoramento remoto, que possibilita a redução de custos para os órgãos públicos ou privados.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

08-12-2022

Como Citar

PIZANI, F. M. C.; FERREIRA, A. F. F.; MAILLARD, P. ESTIMATIVA DE PARÂMETROS NÃO-OPTICAMENTE ATIVOS DE QUALIDADE DA ÁGUA A PARTIR DE SENSORES SENTINEL-2/MSI E LANDSAT-8/OLI. Caminhos de Geografia, Uberlândia, v. 23, n. 90, p. 399–414, 2022. DOI: 10.14393/RCG239061589. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/caminhosdegeografia/article/view/61589. Acesso em: 25 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos