A PRODUÇÃO DE UMA CIDADE MÉDIA NO INTERIOR DO NORDESTE: TEMPORALIDADES E ESPACIALIDADES EM CAMPINA GRANDE – PB

Autores

  • Juliana Nóbrega de Almeida Universidade Estadual da Paraíba
  • Francisco Kennedy Silva dos Santos Universidade Federal de Pernambuco

DOI:

https://doi.org/10.14393/RCG238859787

Palavras-chave:

Espaço, Cidade Média, Serviços

Resumo

Este artigo busca realizar uma (re)construção da formação de espacialidades e temporalidades de Campina Grande - PB, destacando fatos relevantes para sua consolidação como cidade média. Enfatizamos momentos importantes durante o período áureo da produção do algodão, bem como o seu passado comercial. Dessa forma, esta pesquisa adota uma metodologia qualitativa, por meio de pesquisas bibliográficas. A partir de tais fontes científicas, dialogamos sobre a construção de algumas espacialidades e temporalidades de Campina Grande, considerada uma das cidades mais importantes do interior nordestino. Dessa forma, trouxemos importantes questões históricas e espaciais que são decisivas diante da produção do espaço da cidade. Destacamos que, de um lado, ocorreu uma expressiva expansão urbana, tendo grande destaque no âmbito regional, sobretudo nas áreas de indústria, saúde, educação, comércio e outros serviços. No entanto, não podemos deixar de mostrar que, de outro lado, existem contrastes socioeconômicos em relação à sua população, com muitos dos seus habitantes não usufruindo desses serviços. Portanto, consideramos importantes as transformações históricas e espaciais em Campina Grande, pois elas possuem um papel relevante na expansão urbana dessa cidade média.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

04-08-2022

Como Citar

de Almeida, J. N., & dos Santos , F. K. S. (2022). A PRODUÇÃO DE UMA CIDADE MÉDIA NO INTERIOR DO NORDESTE: TEMPORALIDADES E ESPACIALIDADES EM CAMPINA GRANDE – PB. Caminhos De Geografia, 23(88), 287–299. https://doi.org/10.14393/RCG238859787

Edição

Seção

Artigos